Ronny Maye é uma escritora norte-americana que ficou 83 dias menstruada por conta de uma síndrome. A perda de sangue foi tanta que ela precisou de transfusões de sangue e foi diagnosticada com um quadro de anemia e desidratação.

De acordo com a revista Insider, Ronny ja costumava ter períodos irregulares mas nunca um sangramento que durasse tantos dias.

Foto ilustrativa: Raw Pixel

“Levantei da cama e experimentei o que só eu posso imaginar, como se fosse sua bolsa estourando. Quando olhei para o meu assento e para o chão, estava de pé sobre uma pequena poça de sangue”, contou.

A mulher foi hospitalizada e medicada com uma dose de ácido tranexâmico, medicamento utilizado para controlar sangramentos. Mesmo depois dos cuidados médicos, o uadro não melhorou.

Os médicos então partiram para uma curetagem, procedimento cirúrgico em que o revestimento do útero é raspado, geralmente realizado após um aborto espontâneo.

Foto: Ozgu Arslan/istock

Por fim, os profissionais descobriram que Ronny sofre de Síndrome dos ovários policísticos (SOP), um desequilíbrio hormonal que faz com que o revestimento do útero fique mais espesso, o que resulta em períodos mais longos.

Mesmo que a condição seja comum entre as mulheres, o caso de Ronny foi extremo e muito perigoso. O indicado é fazer consultas frequentes com um médico ginecologista, que fará o acompanhamento adequado para casos como este.

 

Com informações de Catraca Livre

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui