O Brasil parou por conta do falecimento do Rei do Futebol, Pelé. Edson Arantes do Nascimento faleceu na tarde desta quinta-feira (29) aos seus 82 anos de idade.

O corpo do ex-jogador não será enterrado em um cemitério comum. Há 19 anos, Pelé comprou um lóculo no Memorial Necrópole Ecumênica, em Santos, no litoral de São Paulo. A justificativa do craque, na época, foi de que o local “não parecia um cemitério” e que transmitia “paz espiritual e tranquilidade”.

Foto: Memorial Necrópole Ecumênica

O Memorial tem vista para o Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, e Pelé escolheu um lóculo no nono andar em homenagem ao seu pai, que era o camisa numero nove quando jogava.

“Escolhi por sua organização, limpeza e estrutura. É um local que transmite paz espiritual e tranquilidade, onde a pessoa não se sente deprimida, sequer parece com um cemitério”, explicou Pelé para A Tribuna, na época.

Foto: Reprodução

O local é um cemitério vertical que fica no bairro do Marapé. Desde 1991, o Memorial está no Guinness Book como o mais alto do mundo, e é onde estão enterrados diversos parentes e amigos do Rei.

 

Com informações de Catraca Livre

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui