Depois de ter cancelado e adiado apresentações no ano passado, Céline Dion usou suas redes sociais para anunciar um diagnóstico pouco conhecido pelas pessoas.

A cantora revelou sofrer da síndrome da pessoa rígida, uma condição neurológica rara e incurável que causa rigidez nos membros e espasmos musculares graves.

Foto: Reprodução/Instagram/celinedion

“Infelizmente, esses espasmos afetam todos os aspectos da minha vida diária, às vezes causando dificuldades quando ando e não me permitindo usar minhas cordas vocais para cantar como estou acostumada”, desabafou em um vídeo postado no Instagram.

Aos seus 54 anos, Dion cancelou e adiou cerca de trinta shows no ano passado por motivos de saúde, mas foi a primeira vez que ela expôs a condição.

Foto: Reprodução/Instagram/celinedion

Segundo o Instituto Nacional de Distúrbios Neurológicos e Derrame dos Estados Unidos, a doença afeta o sistema nervoso central, com manifestações neuromusculares, e frequentemente está associada a outras doenças autoimunes, como diabetes, tireoidite, vitiligo e anemia perniciosa.

Posturas anormais, muitas vezes curvadas e enrijecidas, são características do distúrbio. As pessoas com essa doença podem ser muito incapacitadas para andar ou se mover. Além disso, a doença gera um aumento na sensibilidade em relação a estimulos como ruído, toque e estresse emocional, que podem desencadear espasmos musculares.

Com informações de Catraca Livre

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui