Um caso que aconteceu em 2017 foi pauta recorrente das mídias e redes sociais. Ruan Rocha da Silva, hoje com 22 anos, foi tatuado à força na testa com a frase ‘sou ladrão e vacilão’.

O momento da tatuagem foi registrado em vídeo e publicado nas redes sociais, cuasando grande repercussão. Os responsáveis pela violência, um tatuador identificado como Maycon e seu vizinho Ronildo, fossem presos em São Bernardo do Campo. De acordo com depoimento prestado à polícia, eles confessaram o crime e alegaram que Ruan roubou uma bicicleta do tatuador.

Foto: Reprodução Redes Sociais

Neste domingo (27), o rapaz tatuado foi detido, suspeito de invadir um apartamento no início da manhã para tentar furtar alguns objetos. De acordo com os moradores, o jovem pulou a janela do banheiro e foi visto na sala da residência pelas vítimas, que acionaram os guardas.

Ruan é dependente químico desde a época em que foi tatuado à força e já havia sido detido em 2018, por furtar desodorantes em um supermercado, e em fevereiro de 2019, após ser flagrado fur­tando R$ 20, um moletom e um celular em uma unidade de Saúde de São Bernardo do Campo, mesma cidade em que sofreu a violência em 2017.

Pelo segundo crime, ele foi condenado a 4 anos e 8 meses de prisão em regime semiaberto. Na sentença, a juíza pelo caso afirmou que era necessário que o jovem continuasse preso e fosse impedido de recorrer em liberdade.

Após a prisão na manhã de ontem, autoridades não divulgaram a identidade do advogado de Ruan. O espaço segue aberto para manifestação da defesa.

 

Com informações de UOL

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui