Juliana Nehme é uma modelo paulista e influenciadora plus size de 38 anos que contou uma experiência desagradável que teve com a companhia aérea Qatar Airways, no Líbano. De acordo com a mulher, ela não conseguiu embarcar para o Brasil e foi barrada pela empresa por ser “gorda demais”.

Foto: Redes Sociais (@juliananehme)

Ela apareceu muito abalada em suas redes sociais e contou a situação para os seus seguidores. A influencer esteve no Líbano nos últimos dias e na quarta-feira (22) embarcaria em uma conexão para Doha e, na sequência, para São Paulo.

A companhia aéra ainda teria alegado que Juliana não possui direito à passagem, que já estava comprada e tinha custado cerca de US$ 1.000 (aproximadamente R$ 6.000). Segundo a empresa, para Juliana embarcar ela precisaria de uma passagem executiva (ao custo de US$ 3.000) ou de duas passagens normais para “caber no assento”.

Foto: Redes Sociais (@juliananehme)

“Eles estão negando o meu direito de viajar (…) eu estou desesperada, me ajudem, eles não querem que eu embarque porque eu sou gorda”, desabafou a modelo pelo seu Instagram.

“Que vergonha uma empresa como a Qatar permitir esse tipo de discriminação com as pessoas! Sou gorda, mas sou igual a todo mundo!”, afirma ela.

Juliana ainda não conseguiu resolver a situação e continua no país. A modelo plus size está em contato com Rayane Souza, fundadora do projeto Gorda na Lei, que lhe ajudará com apoio jurídico.

“Como a compra de passagem foi feita no exterior, não há nenhuma relação de consumo feita no Brasil, o que dificulta a atuação jurídica no Brasil”, explica Souza.

Veja o relato da modelo:

Com informações de G1

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui