Os cemitérios são locais onde enterramos nossos mortos. Existem pessoas que nunca os visitam e nem mesmo gostam desse tipo de local. Outros, entretanto, costumam visitá-los com frequencia como uma forma de manter a lembrança, fazer orações, matar as saudades e até mesmo contas as novidades.

Há algum tempo, as câmeras de um cemitério no Equador flagraram um menino que caminhava sozinho pelo local. Consigo ele carregava um buquê de flores que pretendia deixar no túmulo de sua mãe, e também mostrar a ela os frutos de seus esforços na escola. Nas imagens, o menino acaricia a lápide e se apoia nele enquanto chora.

Reprodução Youtube

Nas imagens, compartilhado pela Integrity Band no YouTube, é possível ver o menino caminhando por um cemitério no Equador e carregando uma mochila nas costas.

Reprodução Youtube

Percebemos que ele caminha em busca de um túmulo em específico e, só para quando encontra o nome de Bertha María Delgado Soledispa, falecida em 2005.

Segundo o site Notícias Caracol, quem descansa naquele local é a mãe do menino.

Como podemos ver na sequencia, ele coloca cuidadosamente as flores sobre o túmulo e retira algo da mochila: suas provas.

Reprodução Youtube

O garotinho segura, então, uma pasta contendo suas boas notas e trabalhos escolares, e os folheia em frente ao túmulo para que sua mãe pudesse vê-los, como se ela estivesse diante dele em vida e pudesse ver também. Então ele estende o braço para acariciar a lápide, ajoelha-se e chora.

Depois disso, ele coloca a mochila no chão e se apoiou nela para ficar ao lado da sepultura até que um adulto o encontra e lhe oferece conforto para seguir em frente. Com isso o menino dá um último abraço na lápide e se retira com o homem.

Assista ao momento abaixo.

O vídeo acumulou quase 840 mil visualizações no YouTube e, desde então, foi compartilhado em outras redes sociais populares e também na mídia internacional. Embora seja muito provável que não tenha sido gravado recentemente, a verdade é que esse vídeo se tornou popular porque todo mundo sabe, de uma forma ou de outra, o quanto é difícil lidar com a falta de alguém que amamos. Ainda mais quando a pessoa que partiu é uma mãe.

***
Traduzido e adaptado de upsocl

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui