Henrique Fogaça, famoso chef de cozinha, publicou um vídeo em suas redes sociais, onde demonstra sua revolta com o Conselho Federal de Medicina (CFM), que limita a prescrição médica do canabidiol, uma das substâncias extraídas da cannabis, para apenas duas patologias.

O jurado do Masterchef pede no vídeo para que o tratamento seja liberado para qualquer tipo de patologia, afinal, sua filha Olívia, de 15 anos, utiliza do medicamento há três anos e pode ficar sem o cannabidiol após a resolução do CFM.

Foto: Reprodução Redes Sociais

“Eu estou aqui com a minha filha Olivia para passar um recado muito importante. O Conselho Federal de Medicina agora está proibindo o uso do cannabis medicinal, eles liberaram apenas para duas patologias, isso é muito errado porque existem várias outras patologias que necessitam do cannabis medicinal. A Olivia, por exemplo, tem uma patologia que não é definida, é uma síndrome rara, e ela tem usado a substância já faz três anos e tem melhorado muito. Então, não podemos nos calar, nos privar e tirar a liberdade dos pacientes que tem a necessidade do uso de cannabis”, afirmou Henrique Fogaça.

Foto: Reprodução Redes Sociais

A pequena Olívia tem uma síndrome que ainda não foi identificada e não está na lista de patologias autorizadas a utilizar do medicamento. Com a nova resolução do CFM, a prescrição médica de canabidiol fica restrita apenas para pacientes com dois tipos de epilepsia.

Fogaça aproveitou o post para divulgar um abaixo-assinado da Sociedade Brasileira de Estudos da Cannabis, que já tem mais de 88.000 assinaturas, pedindo o direito à prescrição e ao acesso aos medicamentos de cannabis.

Com informações de Catraca Livre

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui