Magda de Sousa é um mulher de 45 anos, assessora parlamentar, que passou por uma situação angustiante na última quinta-feira (1). Ela é uma pessoa com deficiência visual e acabou caindo nos trilhos da estação de metrô Trianon-Masp.

Ao contar do ocorrido, Magda garante que não havia um funcionário da companhia para guiá-la quando desceu do vagão. “Quando as pessoas começaram a gritar ‘abaixa’, para eu abaixar, e, na verdade, eu estava tentando sair do buraco, percebi que estava no trilho. Deitei de costas e pensei: Agora, eu vou morrer”, relembra ela.

Foto: Reprodução R7

 

A mulher é assessora da senadora Mara Gabrilli e mora na região do Belenzinho, na zona leste de São Paulo. É de sua rotina diária fazer ao menos duas baldeações para chegar no escritório da senadora, na avenida Paulista.

Na quinta-feira, ela conta que foi atendida normalmente pelos funcionários. Mas, na sua última baldeação para chegar na estação Trianon-Masp, não havia ninguém para recepcioná-a.

“Não existe uma comunicação entre os funcionários. Eles avisam sobre os passageiros prioritários para uma central que se encarrega de avisar aos funcionários da outra estação sobre o passageiro que precisa de auxílio”, disse Magda.

“Quando desci na estação, percebi que não tinha ninguém para me ajudar. Então, como faço esse caminho diariamente, resolvi caminhar em direção as escadas rolantes”, relatou a mulher.

Foi assim que ela acabou se perdendo e caindo no vão das composições do metrô. “Eu caminhei e, em algum momento, me perdi e cai em um buraco. Só não imaginava que estava nos trilhos das composições. Tentei me levantar, mas muitas pessoas gritaram para eu ficar deitada”, lembra.

Os gritos tinham um motivo bem plausível: uma composição estava indo na direção de Magda. Ela então se deitou no vão do metrô, a composição passou por cima dela e depois parou. A mulher só foi resgatada depois que desligaram a energia da estação.

O resgate demorou cerca de meia hora. “Quando saí, ouvi muitas pessoas me aplaudindo e gritando de alegria”, respondeu. Magda foi encaminhada para o Hospital das Clínicas, onde ficou em observação até a manhã da sexta-feira (2). Apesar do susto ela escapou sem nenhum arranhão.

O Metrô de São Paulo informou em nota que “lamenta o ocorrido” e que prestou todo o auxílio à passageira que caiu na via, além de garantir que, se houver qualquer indício que houve falha no protocolo da empresa, que determina o atendimento a deficientes visuais, os responsáveis serão punidos.

Com informações de R7

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui