Depois da grande repercussão de seu caso, Klara Castanho acionou a Justiça e, em queixa-crime, pediu a prisão do jornalista Leo Dias, de Antônia Fontenelle e da youtuber Dri Paz. A atriz denuncia que foi vítima de difamação, calúnia e injúria.

Os três podem ser condenados a dois anos de prisão caso a Justiça entenda que eles inventaram mentiras sobre Castanho no caso envolvendo a gravidez fruto de um estupro que Klara foi vítima.

Foto: Reprodução Redes Sociais

 

Na queixa-crime protocolada por Klara Castanho, ela enumera as vezes em que ela foi vítima de indiretas, sendo uma delas em uma entrevista de Leo Dias ao programa The Noite, no SBT.

Mesmo que o jornalista não tenha falado explicitamente o nome de Klara, o documento alega que Dias acabou “inferindo que Klara Castanho seria uma atriz ‘que vende uma imagem que todo mundo acha que é santinha’, que tem uma ‘história de trama’ e que o que ela fez é de ‘perder a fé na humanidade’”, diz um dos trechos.

Em outro trecho, o documento justifica porque decidiu levar a situação pra Justiça. “Klara Castanho se sentiu humilhada e revoltada com a forma com a qual ele se referia a ela, atingindo sua honra subjetiva”.

Além do processo, a atriz também pede indenização, para que seja ressarcida por danos morais depois de ser acusada por Antônia Fontenelle de abandono de incapaz.

Na petição, os advogados de Klara escrevem: “Diante das gravíssimas ofensas comprovadas contra a autora, não restam dúvidas de que, no presente caso, estão presentes todos os pressupostos para condenar a ré ao pagamento de danos morais no valor de R$ 100 mil”.

Com informações de Catraca Livre

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui