A Rainha Elizabeth II, que faleceu aos seus 96 anos, teve um reinado que quebrou recordes com 70 anos de duração. Além de ser uma figura extremamente popular, a monarca conquistava o coração de seus admiradores com a relação que possuía com seus cães.

Foto: ANNIE LEIBOVITZ.

Desde quando foi coroada, a rainha nunca deixou de ter uma companhia peluda perto de si, ela criou 10 gerações da raça Corgi. O primeiro, ganhou com 18 anos e deu o nome de Susan.

O ex-treinador dos cães da rainha, Dr. Roger Mugford, explicou como os atuais cãezinhos da monarca estão lidando com a fase de luto. São dois cachorros, chamados Sandy e Muick, que agora ficarão sob os cuidados em tempo integral de seu segundo filho.

Foto: Bettmann Archive

“Os cães são muito perceptivos em relação às mudanças em seus donos. Tenho certeza de que eles sabiam que Sua Majestade estava em declínio e sentiram falta dela. Duvido que haja mudanças sérias no luto, porque eles estavam tão acostumados a ser cuidado por outros membros da família e, claro, pelo príncipe Andrew, que estava presente na morte e está assumindo seus cuidados agora.”, disse Mugford.

O treinador também contou que os peludos esperaram do lado de fora do Castelo de Windsor no dia do funeral da rainha. Além de estarem presentes no último dia da Sua Majestade, que já falava que havia encontrado um “grande conforto” neles.

“Quando parece que nossa vida está em declínio e estressante… ser capaz de acariciar e ser amado por um admirador acrítico, que é um cachorro, é um grande conforto.”, completou o treinador.

Com informações de Yahoo

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui