Essa família canadense começou uma longa viagem ao redor do mundo com o objetivo de criar “memórias visuais”. São quatro filhos e três deles têm uma doença genética rara, onde uma de suas consequências é a perda de visão.

Foto: Reprodução Instagram

A viagem começou em março deste ano e deve ter a duração de um ano. O primeiro destino foi Namíbia no sudoeste da África. Até então, eles já visitaram países como Zâmbia, Tanzânia, Turquia e Mongólia, local que ficaram por mais de 30 dias e deixaram no último dia 31.

“Pensei: ‘Não vou mostrar a ela um elefante em um livro, vou levá-la para ver um elefante de verdade e vou encher a memória visual deles com as melhores e mais belas imagens que puder'”, disse a mãe.

O próximo destino da família são as praias da Indonésia. Toda a jornada é compartilhada nas redes sociais, na conta “Le monde plein leurs yeux” (o mundo enche seus olhos, em tradução para o português).

O pai, Sebastien Pelletier, e a mãe, Edith Lemay, contam que o início da viagem pelo mundo estava programado para 2020. No entanto, os planos precisaram ser adiados por conta da pandemia.

Mas nem isso os fez parar. Em 2020 e 2021, eles realizaram trilhas e passeios pelo Canadá.

Ao “CTV News” o casal contou que a filha mais velha, Mia,começou a apresentar problemas de visão aos 3 anos. Agora, aos 12 ela foi diagnosticada com retinite pigmentosa, uma condição hereditária e degenerativa que geralmente começa a se manifestar na infância, levando à perda ou declínio da visão ao longo do tempo.

“Não há nada que você possa realmente fazer. Não sabemos o quão rápido isso vai acontecer, mas esperamos que eles fiquem completamente cegos na meia-idade”, disse Edith na entrevista.

Outros dois filhos do casal, Colin e Laurent, também apresentaram sintomas semelhantes. Em 2019, foi confirmado que os irmãos, que agora tem 7 e 5 anos, tinham também o problema genético. O filho mais velho, Leo, de 9 anos, não foi diagnosticado com a condição.

 

Segundo a família, atualmente não há cura ou tratamento para retardar a progressão da doença e a deterioração da visão dos três filhos provavelmente acelerará na adolescência.

 

Com informações de Todo Dia

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui