Neste domingo (19), Adriane Galisteu acompanhou a 26º edição da Parada do Orgulho LGBTQIA+ junto de seu filho, Vittorio Iodice, de 11 anos. Nas redes sociais, a apresentadora compartilhou os momentos ao lado do menino, mas acabou sendo alvo de muitas críticas.

Muitos internautas criticaram Galisteu por ter levado Vittorio na Parada e até mesmo alegaram que ela estaria “incentivando o filho a ser gay”. Algumas pessoas também opinaram que o menino seria muito novo para ir ao evento.

Percebendo a movimentação, Adriane usou as redes sociais para agradecer aos que ficaram do seu lado e saíram em sua defesa.

“Eu sempre vou mostrar para o meu filho o caminho do respeito, liberdade e amor, afinal, o amor é a única revolução verdadeira. Ótima semana para vocês, meu beijo!”, disse a artista.

A homofobia é crime no Brasil desde 2019. Os comentários deixados na publicação da apresentadora não são casos à parte e estimulam essa violência. De acordo com dados do Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, divulgado em 2021, o número de ocorrências contra pessoas LGBTQIA+ cresceram 20% em relação a 2020.

 

Com informações de Yahoo

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui