Marina Melz, jornalista e escritora, tem um texto lindo chamado “Carta para quem amou em 2015” que diz: “Ter amado mais a si mesmo também é motivo de festa. O convívio mais difícil é o único que não podemos evitar. Relacionamentos terminam, amizades se diluem, paixões esfriam. Mas olhar no espelho é todo dia. Ser gentil consigo e se perdoar é todo dia”.

Passei um bom tempo lendo e relendo o ótimo texto de Melz, e esse trecho me fisgou. Pois muitas vezes somos gentis com o outro, perdoamos o outro, não sabemos dizer “não” para o outro; mas somos hostis conosco, nos punimos severamente, e autorizamos todo tipo de abuso a nós mesmos, nos esquecendo de que somos a única presença que nunca vai nos abandonar; somos o convívio que mais devemos preservar.

Você pode ter amigos que lhe querem bem, uma família amorosa, um relacionamento sadio. Mas se não conseguir ser gentil consigo mesmo, se acolhendo e se perdoando diariamente, nada disso será suficiente. De vez em quando a vida nos testa e nos despedaça, e se não tivermos uma armadura de amor próprio, tão resistente e sólida quanto o aço, qualquer crítica ou olhar enviesado poderá nos devastar.

Está na hora da gente parar de se comparar tanto. Deixar de se frustrar porque nossa vida parece estar aquém daquela vida editada dos stories. Desistir de sofrer por acreditar que todos parecem ter a vida mais perfeita que a nossa. Parar de se culpar por não estar feliz o tempo todo.

De repente você abre o Reels ou TikTok e… bum! Ao toque da musica viral do momento, imagens de viagens, vida saudável, organização do lar e autocuidado desfilam ante seus olhos. Você pode encarar o conteúdo da rede social meramente como entretenimento ou pode confiar nos filtros e edições, acreditando que o mundo inteiro é mais feliz e menos solitário que você.

Seja gentil com você. Se pegue no colo e normalize dias de trânsito, ressaca, cabelo ruim, roupa para passar, dor de barriga e macarrão instantâneo. Seja sua melhor companhia e autorize momentos de preguiça, solidão, tédio e inadequação. Se perdoe e permita-se ser um pouco mal vista e mal falada. Se tolere e resista à tentação de se comparar. Silencie a necessidade de aprovação e se respeite em primeiro lugar. Enquanto você souber de fato quem é, nenhum julgamento te afetará.

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Fabíola Simões é dentista, mãe, influenciadora digital, youtuber e escritora – não necessariamente nessa ordem. Tem 4 livros publicados; um canal no Youtube onde dá dicas de filmes, séries e livros; e esse site, onde, juntamente com outros colunistas, publica textos semanalmente. Casada e mãe de um adolescente, trabalha há mais de 20 anos como Endodontista num Centro de Saúde em Campinas e, nas horas vagas, gosta de maratonar séries (Sex and the City, Gilmore Girls e The Office estão entre suas preferidas); beber vinho tinto; ler um bom livro e estar entre as pessoas que ama.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui