As vantagens de morar sozinho para o crescimento pessoal

Para não tomar nenhuma decisão precipitada e chegar a conclusões erradas sobre morar sozinho, é importante entender se você está ciente de tudo o que irá enfrentar e se os benefícios pesarão mais que os malefícios.

De fato, o crescimento pessoal é um dos mais importantes benefícios ao morar sozinho. Isso porque, essa fase de vida oferece:

-Privacidade – depois de atingir uma certa idade, é natural que você queira ganhar o mundo e viver suas próprias experiências sem medo de ser feliz;
-Liberdade – fazer as coisas do seu jeito é um dos benefícios da decisão de morar sozinho, sem a necessidade de justificar com quem ou a que horas volta;
-Autoconhecimento – ter o seu próprio espaço irá favorecer que você conheça mais sobre os seus gostos, talentos e até mesmo, limites.

Desafios que precisam ser enfrentados ao tomar a decisão

Na contramão das principais vantagens de quem decide morar sozinho, há desafios que são praticamente o oposto, como:

-Assumir responsabilidades – se você não limpar, não há quem limpe; se você não pagar, não há quem pague; se você não cozinhar, não há comida; enfim, se você não fizer, não há quem faça. Quando se mora sozinho, você precisa de disciplina para que tudo fique sob controle;
-Ficar sozinho – estar sem a companhia de outros pode ser ótimo para sua liberdade e independência, mas não ter com quem conversar e desabafar como antes, pode gerar o sentimento de solidão;
-Organização financeira – sair de casa significa que você precisará se preocupar com a conta de luz, água, internet e com outros custos da sua moradia. Para isso, pode ser necessário fazer cortes ou ajustes nos gastos para priorizar coisas básicas e importantes.

Como ter mais sucesso ao sair de casa?

Se você não se preocupa em ter que abrir mão de algumas regalias para viver de forma mais independente, saiba que esse é o caminho certo. Além dessa mentalidade, algumas outras sugestões para ter sucesso nessa etapa é se planejar – em todos os sentidos.

Não importa quais as circunstâncias que estão levando você a sair da casa dos seus pais, o que importa é ter na ponta do lápis quais serão seus próximos passos. Uma prática eficaz é em uma planilha anotar a sua renda mensal (de preferência aquelas que são recorrentes).

Após isso, considere também todos os gastos fixos ou que não mudam, isto é: aluguel, transporte, alimentação, água, luz, internet, telefone etc. Dessa forma você vai ter uma visão geral da sua real situação e do que pode ou não fazer.

Além desses passos, realize muitas pesquisas em busca de soluções que oferecerão melhores condições de moradia para você. Uma opção que tem ajudado muitos jovens a conquistarem a independência são os apartamentos prontos para morar sozinho da Yuca. Qualquer uma das opções são incríveis, os imóveis são super bem localizados e completos, como mobília, internet, ar-condicionado e serviço de limpeza. Confira!

***

Photo by bruce mars on Unsplash

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui