Violetta é uma senhora de 86 anos que precisou fugir da cidade de Odessa, na Ucrânia. Ela foi acompanhada de sua família mas não pôde levar seu animal de estimação: a cadelinha Tasha.

Foto: Reprodução

A mulher foi para a Romênia e depois viajou para a Irlanda, mas sentia muita falta de sua companheira. A separação havia sido muito difícil e Violetta acreditava que nunca mais a veria novamente.

Felizmente a situação mudou e a idosa reencontrou Tasha no Condado de Clare. O momento não poderia ser mais emocionante: a cachorrinha pulou para fora da caixa em que estava para lamber o rosto de sua amada tutora. Elas se reconheceram imediatamente.

Foto: Reprodução

Mas, o mais emocionante do reencontro foram as palavras que Violetta disse à peluda: “Por favor, me perdoe, eu não tive escolha a não ser deixar você“.

Como aconteceu

Tasha está na família de Violetta há 13 anos e o vínculo entre a duas era especial. O reencontro aconteceu graças á uma voluntária, Debbie Deegan, fundadora da instituição de caridade para jovens Children With Love, que decidiu ajudar a idosa depois de ouvir sua história. Debbie já havia ajudado a família a viajar para a Irlanda.

A voluntária teve ajuda da neta de Violetta e assim conseguiu localizar, na Romênia, a família que ficou encarregada de Tasha. Foi um trabalho complicado e muitas pessoas se dispuseram para que o encontro acontecesse

Foto: Reprodução

Após diversas barreiras burocráticas, um amigo de Debbie, John D’Arcy, de Waterford, fez uma campanha de arrecadação de fundos para poder pagar as despesas da empresa que transportaria o cachorro para a Inglaterra.

Enquanto isso, Tasha estava em uma fazenda em Birmingham, com outra voluntária, Lisa Kay.

“Tem sido uma longa jornada para ela, ela está em turnê há duas semanas, mas que final feliz maravilhoso foi ver Tasha reunida com Violetta“, contou Debbie no momento do reencontro.

Foto: Reprodução

A cadelinha viajou 12 dias e 2.900 quilômetros pelas fronteiras de sete países para poder reencontrar sua tutora. “Quando Tasha viu a vovó, seu rosto se iluminou completamente. Tudo o que ela começou a fazer foi lamber o rosto de Violetta como uma louca”, contou Debbie.

“A vovó imediatamente começou a chorar e, para ser honesto, estávamos todos chorando também. Foi muito emocionante”, continuou.

Agora as duas podem ficar juntas e seguras, para sempre. “Voltamos para o quarto de Violetta e ela estava aconchegada com um cobertor em volta dela e o cachorrinho estava deitado em seus braços”, finalizou a voluntária.

Com informações de Histórias com Valor

 

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui