A história em quadrinhos (HQ), ‘Maus’ do cartunista norte-americano Art Spiegelman, foi banida de diversas escolas dos Estados Unidos. Depois da decisão, a graphic novel, que retrata uma história baseada no Holocausto, se tornou o livro mais vendido do país.

A trama que retrata a vida da família judia do autor Art Spiegelman antes e depois do Holocausto., foi proibida por conta de palavrões e cenas de nudez, pelo Conselho Escolar do Condado de McMinn, no Tennesse, EUA.

Foto: MARO SIRANOSIAN / AFP

Uma reunião foi realizada no último dia 10 de janeiro para decidir sobre o uso da HQ no currículo escolar das turmas da 8ª série. A obra foi proibida por votação unânime.

“Não precisamos promover esse tipo de coisa. O livro mostra pessoas enforcadas, mostra-as matando crianças. Por que o sistema educacional promove esse tipo de coisa? Não é sábio ou saudável”, declarou Tony Allman, do conselho.

Mas, a decisão acabou gerando o ‘efeito rebote’ e, nesta segunda-feira (31), “Maus” voltou ao topo da lista de livros mais vendidos dos Estados Unidos na Amazon.

“Maus” é muito conhecida em diversos países e se tornou a primeira história em quadrinhos a ganhar um Pulitzer, prêmio norte-americano destinado a pessoas que realizem trabalhos de excelência na área do jornalismo, literatura e composição musical.

Foto de capa: Art Spiegelman

Com informações de Yahoo

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui