Durante uma entrevista ao Jornal Extra, a cantora Maria e ex-participante do Big Brother Brasil 2022, falou um pouco sobre a sua expulsão do reality e revelou sua percepção estando do lado de fora da casa. Maria também deu detalhes sobre seus aprendizados após o ocorrido e sobre a recepção do público.

“Estou bem, fui muito acolhida, mais do que esperava. Quando recebi essa chuva de carinho das pessoas que não me conhecem e voltei para o meu lar, para quem me conhece de verdade, fiquei calma e leve para lidar com tudo que viesse. Lá dentro, a gente fica ilhada”, disse.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por MARIA (@eumaria)

A ex-sister acabou sendo expulsa do BBB22 devido à uma agressão, quando durante um Jogo da Discórdia, acabou batendo um balde de plástico na cabeça de Natália, outra sister que ainda está na casa.

“O que mais mudou dentro de mim foi a liberdade, essa que as pessoas tanto admiraram lá dentro. É algo que eu estava em busca. É muito doido eu ter tido a oportunidade de ser eu mesma na frente do Brasil inteiro. Acho que é porque, lá dentro, só tem mais 19 pessoas; aqui fora, há muito mais interferências. Lá, eu não precisava me preocupar tanto com que as pessoas pensavam de mim, só tinha eu mesma”, contou.

Além disso, Maria revela que se arrependeu do momento que gerou sua expulsão mas aceitou que era a hora de ir embora. “Não senti frustração, senti arrependimento naquele momento. Depois, fiquei me reavaliando para entender o que me levou a chegar naquele nível de alteração. Digeri, e quando recebi a notícia da expulsão, aceitei na hora sem entender o que poderia me esperar aqui fora. Quando saí, fui acolhida pela direção, pelas pessoas. Era meu tempo para viver lá dentro, fiz tudo que podia fazer”, revelou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por MARIA (@eumaria)

A ex-BBB também falou sobre terapia e o processo de entender seus sentimentos: “Lá dentro, eu não tinha muita noção do que tinha feito. Quando assisti às imagens, entendi que foi um impulso. Isso não é comum aqui fora”, disse.

Ao ser questionada se o Brasil está preparado para uma mulher como ela, Maria foi direta: “Se assusta o fato de eu ser como sou, aí eu acho que é mais sobre o Brasil do que sobre mim. O Brasil é muito grande e complexo, sempre vai ter gente para me abraçar e alguém para soltar a minha mão”, completou.

Com informações de Catraca Livre

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui