Kenneth Felts é um homem de 91 anos que mora no estado do Colorado, nos Estados Unidos. O nonagenário cresceu em uma época em que os direitos LGBTQIA+ eram rejeitados e ignorados, razão pela qual foi forçado a esconder sua sexualidade por décadas.

“Eu mantive esse segredo durante a maior parte da minha vida e planejava levá-lo para o túmulo”, disse o homem em entrevista ao Today. “Se você saísse do armário, isso realmente lhe custaria: sua família, seu trabalho, todos os seus relacionamentos. Você seria imediatamente chamado de pervertido.”

Facebook: Kenneth Felts

Kenneth sabia que era gay desde muito cedo, quando era pré-adolescente, mas as circunstâncias que ele sofreria se contasse para alguém o impediram de abraçar sua sexualidade.

“Em 1942, quando eu tinha 12 anos, percebi que era gay”, contou. O ambiente religioso de sua casa o influenciou fortemente a querer se esconder até se tornar adulto e sair de casa.
Quando se juntou à marinha, Kenneth conheceu um homem por quem se apaixonou, ele se chamava Phillip.

Facebook: Kenneth Felts

Eles tiveram um relacionamento amoroso durante a juventude e estiveram entre os anos mais felizes de suas vidas. “Foi um vazio na minha vida que de repente foi preenchido por outra pessoa que aparentemente tinha algumas das mesmas necessidades”, relatou.

Apesar disso, Kenneth terminou o relacionamento devido a conflitos religiosos. Com seu segredo guardado, ele seguiu em frente e se casou com uma mulher com quem teve uma filha. Anos depois eles se divorciaram.

O homem escreveu suas memórias em um livro, onde conta que após ser diagnosticado com câncer e iniciar quimioterapia, decidiu contar a verdade à filha. “Eu estava conversando com Rebecca um dia e disse a ela que gostaria de nunca ter deixado Philip”.

Ela o apoiou e o incentivou a falar sobre isso nas redes sociais, e ele achou uma boa ideia. Kenneth recebeu o carinho de seus amigos e se sentiu mais livre, inclusive inspirou várias pessoas que passaram pelo mesmo. “Muitos deles me dizem que agora têm mais coragem para sair do armário. Estou fora, sou gay e estou livre”, comemora.

Nunca é tarde para começar uma nova etapa na vida. Graças à sua decisão, o senhor agora aproveita a vida como deve ser e conheceu um novo amor chamado John Ha U, seu parceiro em todos os momentos. Um encontro às cegas foi o que acabou unindo-os.

Facebook: Kenneth Felts

Os dois estão noivos e esperam um futuro inteiro pela frente. “Estou ansioso por mais um ano com John e experiências ainda mais maravilhosas. Eu o amo e quero que ele esteja aqui para sempre”, finalizou o homem.

Com informações de UPSOCL

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui