Essa cachorrinha demonstrou ser uma verdadeira companheira quando sua amiga, quase irmã, acabou caindo em um poço e lá ficou presa durante uma semana. A peluda ficou junto de sua amiga até o fim, quando o resgate chegou.

Foto: Reprodução

Essa história aconteceu na Ilha Vashon, nos Estados Unidos. Tillie e Phoebe são duas cadelinhas e grandes amigas, que moram na mesma casa. Um dia, as duas acabaram se perdendo de seu tutor, durante uma caminhada.

A família humana das duas, preocupada que elas não voltaram para casa naquela noite, entrou em contato com a associação Vashon Island Pet Protectors.

Depois de cinco dias de procura, sem sucesso, os tutores decidiram fazer uma publicação nas redes sociais. Foi assim que uma pessoa entrou em contato e contou que “nos últimos dias, um cachorro ‘avermelhado’ vinha até eles quando eles estavam em sua propriedade e logo voltava para um poço”, então os voluntários do VIPP começaram a investigar.

Todos os dias, por quase uma semana, a equipe de busca trabalhava, mas não obtinha sucesso. “Estávamos procurando por cerca de uma semana quando ouvimos de um fazendeiro daqui que notou um cachorro avermelhado em sua propriedade.”, contou Carey, um dos voluntários. “O cão se aproximou dele discretamente e, quando chamou sua atenção, virou-se e voltou para este poço próximo. Resolvi ir conferir.”

Assim, eles descobriram que Tillie estava tentando encontrar alguma ajuda durante todo esse tempo. Sua companheira, Phoebe, entrou no poço, incapaz de sair.

“Quando cheguei lá e olhei para baixo, Tillie me viu, mas não veio correndo. Ela apenas ficou perto da borda dessa cisterna, pressionada com a cabeça o mais perto que podia. Se ela tivesse corrido, talvez nunca tivéssemos percebido que Phoebe estava lá embaixo. Ela apenas ficou parada, deixando claro que eu tinha que ir até ela para ver sua amiga.”, disse Carey.

Foto: Reprodução

“Quando vi o que estava acontecendo, as lágrimas foram imediatas. Foi tão tocante”, lembra o voluntário.

Depois de uma semana, as duas cadelas estavam surpreendentemente bem. Por sorte, elas tinham água graças às chuvas. E mesmo que quase não tivessem comido nada, pelo menos conseguiram sobreviver esperando por ajuda.

As duas peludinhas voltaram para seus tutores, que não conseguiram conter as lágrimas de alegria ao vê-las!

Com informações de Histórias com Valor 

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Tomara tenham tapado o buraco para não acontecer de novo. Humanos dormiram no ponto porque não desconfiaram que a cadelinha queria que a seguissem, demoraram pra caramba. Haja Deus.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui