Já é de conhecimento geral que o plástico é um dos materiais que mais polui os rios e oceanos. Consequentemente, as sacolinhas plásticas são uma grande ameaça aos ecossistemas aquáticos, uma vez que afetam diretamente a fauna desses locais.

Foi com o objetivo de diminuir o impacto negativo das sacolinhas plásticas que um biólogo  da Indonésia desenvolveu uma sacola feita de mandioca, que, ao ser jogada no mar e nos rios, pode servir de alimento para os peixes.

Foto: Reprodução Redes Sociais

Seu nome é Kevin Kumala e ele conta que criou o produto após uma viagem a Bali, ilha em que nasceu. Quando retornou aos Estados Unidos, assustado com a quantidade de acúmulo que viu na região ele resolveu desenvolver a sacola. Kumala possui uma empresa de canudos, sacolas e talheres, todos feitos com materiais biodegradáveis, que se desfazem em até 100 dias.

A sacola foi um dos seus últimos produtos criados. Sua empresa, chamada Avani, foi criada em 2016 e já evitou a fabricação de três toneladas de produtos não sustentáveis.

”Nós buscamos nos tornar uma ponte para encorajar comunidades e negócios a produzirem iniciativas que gerem um impacto sustentável ao meio ambiente. Encorajando o uso do termo ‘responsável’ como um valor central dos três fatores-chave: reduzir, reutilizar e reciclar”, destaca a página da Avani na internet.

Kumala também deixa claro que suas sacolas são fortes, resistentes e têm a mesma elasticidade das que são feitas de plástico.

Com informações de Correio Braziliense

 

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Aplausos para Kumala, este super herói divinamente inspirado, amigo da Natureza e irmão dos seres vivos. O Planeta, de joelhos, agradece. Valeu mesmo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui