Algumas vezes a vida nos devora. Sem pedir licença, sem muita cerimônia, ela nos engole. Não há avisos, pista alguma, nenhuma anestesia. A existência nos pega de surpresa e, quando nos damos conta, percebemos que não adianta muito querer controlar ou escolher, a vida tem seu próprio roteiro, e basta estar vivo para estar sujeito ao caos.

Temos a tendência de acreditar que estamos no controle, dominando nossos rumos, determinando com precisão o que acontecerá no dia seguinte, na próxima semana, no ano que vem. Nos foi dado o livre arbítrio, e acreditamos que isso bastaria. Mas a vida é aprendizagem, e se pudéssemos controlar, assinar e autenticar todos os contratos, que evolução teríamos?

Nem sempre a vida pega leve. Nesses momentos, só nos resta fechar as persianas do quarto e da alma, silenciar os pensamentos e esperar a tempestade passar. Insistir em brigar com a vida, recusando-se a aceitar o inevitável, rejeitando o que não tem remédio, lutando contra o tempo e o espelho, ou debatendo-se sem sair do lugar é perda de tempo, até mesmo estupidez. Dê um tempo, durma um pouco, saia de cena, silencie e respire…

Às vezes tudo o que a gente precisa é que a vida nos anestesie por alguns instantes, que o tempo pause e a gente se pegue no colo. De vez em quando tudo o que a gente quer é que o mundo faça silêncio, para que possamos nos ouvir com perdão e amor. Às vezes fica tudo tão confuso e caótico aqui dentro que a gente só precisa se insensibilizar um pouco, para que a autotolerância venha à tona e promova a analgesia de nossas culpas e arrependimentos. Só assim poderemos brindar aos recomeços…

Compre meu novo livro “Textos para acalmar tempestades” aqui: https://amzn.to/3wikbwN

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Fabíola Simões é dentista, mãe, influenciadora digital, youtuber e escritora – não necessariamente nessa ordem. Tem 4 livros publicados; um canal no Youtube onde dá dicas de filmes, séries e livros; e esse site, onde, juntamente com outros colunistas, publica textos semanalmente. Casada e mãe de um adolescente, trabalha há mais de 20 anos como Endodontista num Centro de Saúde em Campinas e, nas horas vagas, gosta de maratonar séries (Sex and the City, Gilmore Girls e The Office estão entre suas preferidas); beber vinho tinto; ler um bom livro e estar entre as pessoas que ama.

1 COMENTÁRIO

  1. Quando isso acontece, costumo correr para os pés de Cristo onde descanso a cabeça cansada sobre suas velhas sandálias empoeiradas,a fim de descansar e adormecer um pouco. Quando acordo, já recebi o seu milagre de enxergar onde eu não via e de caminhar onde não podia, porque ressuscitei de todas as mortes wue trazia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui