Shlomi Katzin é um mergulhador que fez um descoberta muito interessante em um de seus mergulhos em uma enseada na costa de Haifa, localizada em Israel, no Mar Mediterrâneo.

No fundo do mar, ele avistou um objeto curioso e inusitado: uma espada. Em suas mãos, ele segurava uma espada que os arqueólogos acreditam ter cerca de 900 anos. A Autoridade de Antiguidades de Israel, que examinou a descoberta, acredita que tenha pertencido a um cavaleiro das época das Cruzadas.

Foto: Autoridade de Antiguidades de Israel

“A espada de ferro foi preservada em perfeitas condições e é um achado lindo e raro”, comentou o inspetor da Unidade de Prevenção de Roubo da IAA, Nir Distelfeld.

Quando foi encontrada, a espada pesava mais de dois quilos, devido à grande quantidade de conchas e algas alocadas ao longo do objeto. A hipótese é que o objeto tenha se desenterrado durante uma recente tempestade que deslocou a areia.

Foto: AFP

O diretor da unidade de arqueologia marinha do IAA, Kobi Sharvit, disse que as relíquias mostram que a região provavelmente “serviu como um pequeno ancoradouro natural temporário para navios em busca de abrigo” e demonstra que o local foi usado durante o período histórico.

“Os achados arqueológicos no local mostram que ele serviu de pequeno ancoradouro natural para navios que buscavam abrigo. A identificação das várias descobertas mostra que o ancoradouro foi usado já no final da Idade do Bronze, há 4 mil anos”, afirmou o especialista.

Foto: AFP

Com informações de Olhar Digital

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui