Esse cervo do estado do Colorado, nos Estado Unidos passou cerca de dois anos com um pneu enroscado em seu pescoço. O animal foi visto pela primeira vez em julho de 2019.

Os guardas florestais responsáveis pela região de Mount Evans Wilderness não conseguiam ajudar o cervo, já que a área é muito grande e com muita vida selvagem.

O animal chegou a ser observado outras vezes e captado por armadilhas fotográficas. O tempo que o animal passou com o pneu em seu pescoço é indeterminado, mas de no mínimo de dois anos, quando foi visto a princípio.

A equipe do Colorado Parks & Wildlife acredita que isso aconteceu ou quando era muito jovem, antes de ter chifres, ou durante o inverno, quando os perde.

Felizmente, a poucos dias, o animal finalmente ficou livre do objeto. Os guardas já haviam tentado sedar o animal outras quatro vezes, mas nunca foi fácil, já que a localização mudava e o animal sempre andava com seu grupo.

A ideia inicial da equipe era de serrar o pneu para sua remoção, mas, os guardas descobriram que havia uma tira de metal na estrutura. Por isso, infelizmente, foi necessário cortar parte do chifre.

“Foi apertado removê-lo. Não foi fácil com certeza, tivemos que movê-lo corretamente para retirá-lo porque não fomos capazes de cortar o aço do pneu. Felizmente, o pescoço do cervo ainda tinha um pouco de espaço para se mover”, disse Scott Murdoch, um dos outros oficiais envolvidos na operação de resgate.

Os responsáveis pelo procedimento acreditam que a partir da remoção do objeto, o animal tenha deixado de carregar 16 kg.

“A saga deste cervo destaca a necessidade de a população viver de forma responsável, tendo em mente a vida selvagem. Isso inclui manter sua propriedade livre de obstáculos nos quais a vida selvagem possa se enredar ou se machucar. Os oficiais da vida selvagem viram veados, alces, alces, ursos e outros animais selvagens emaranhados em uma série de resíduos feitos pelo homem que incluem restos de balanço, redes, fios de roupas, iluminação decorativa ou natalina, móveis, gaiolas de tomate, comedouros de frango, cestos de lavanderia, gols de futebol ou redes de vôlei e, sim, pneus“, ressaltou a administração do Colorado Parks & Wildlife.

 

Fotos: divulgação Colorado Parks & Wildlife/Pat Hemstreet, Dan Jaynes (abertura) e Jared Lamb

Com informações de Conexão Planeta

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui