Em Nairóbi, no Quênia, um homem chamado Charles Gachanga decidiu transformar um terreno que foi abandonado e usado como aterro pelos mais ricos da cidade.

Com as próprias mãos, Charles começou a trabalhar no local, chamado Mustard Seed, em 2013 com outros três amigos. Com muita dedicação e esforço, o homem de 45 anos conseguiu transformar o aterro sanitário em um parque que é utilizado diariamente por crianças e famílias.

Baz Ratner / Reuters

Como explicou, “não tínhamos um centavo (…) Tínhamos aquela paixão de ver como poderíamos transformar o nosso bairro ”.

Assim, nasceu um projeto que chamou a atenção de diferentes fundações, incluindo uma chamada Fundação Awesome, que financiou seus custos de manutenção. As demais despesas são financiadas pelos mesmos vizinhos, que pagam menos de um dólar do bolso.

Baz Ratner / Reuters

O local cresceu tanto que agora possui grandes árvores onde diferentes pássaros selvagens da região vêm para fazer seus ninhos . Isso ajudou crianças em idade escolar a aprender com essas espécies.

O parque também serviu de espaço para a realização de projetos audiovisuais, como videoclipes. No momento, é muito valorizado pelos artistas de Nairóbi, já que o lugar é esteticamente atraente.

Os vizinhos valorizaram muito o espaço que Charles começou a construir, a ponto de já considerarem o local como parte da comunidade.

Baz Ratner / Reuters

Evans Otieno, um morador local, disse à Reuters que o parque pode guiar as novas gerações em direções melhores. “A próxima geração está crescendo de forma positiva, sabendo que as pessoas merecem viver em uma área limpa e verde”, encerrou Evans.

Com informações de UPSOCL

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui