Embora as avós sejam figuras extremamente importantes para muitos de nós todos, nem sempre os pais conseguem entender os deveres e obrigações que elas possuem.

Muitos pais acabam deixando seus filhos por muito tempo na casa das avós e extrapolam os limites do que era para ser apenas uma ‘ajudinha’.

As avós muitas vezes já estão aposentadas e já viveram o suficiente para criar seus filhos, agora seria o momento do descanso, aproveitar a tranquilidade de um dever cumprido.

É o caso de Josefa Feitosa, mais conhecida como “Jô”. Essa avó é diferente das demais; ela não queria ficar em casa. Ela trabalhou por muito tempo no sistema prisional brasileiro e, quando finalmente se aposentou, a última coisa que ela queria era criar mais crianças.

Aos seus 57 anos, ela já tinha três filhos e um neto, de quem ocasionalmente era solicitado que ela cuidasse. Foi assim que Jô decidiu ir contra todos os padrões e resolveu dizer não. Ela vendeu todos os seus bens, casa, móveis e roupas, para fazer o que sempre quis fazer.

Ela começou a viajar, primeiro nacionalmente, mas depois se esqueceu das fronteiras e saiu para explorar o mundo.

Jô (ao centro) visitou a Índia durante seu tour pela África e Ásia — Foto: Reprodução/Facebook

“Depois de criar três filhos, dar o sangue, suor e lágrimas por trabalhos estressantes e mal remunerados, relacionamento sem respeito, reciprocidade e o escambau, resolvi me dar prazer e alegria”, disse Jô.

No roteiro pela Ásia, ela passou pelo Laos — Foto: Reprodução/Facebook

No início, uma de suas filhas, Lilith Feitosa, estranhou e se aborreceu. No entanto, ela finalmente percebeu que sua mãe não era como as outras. Ela queria sair e explorar e embarcar nessa grande aventura.

“O usual é os filhos sairem de casa e os pais ficarem com a síndrome do ninho vazio. Comigo foi o contrário. Mas vejo que ela se reinventou: vinha sendo mãe a vida inteira, mas resolveu ser outra coisa”, diz a jovem de 24 anos, que mora em Camocim, no litoral cearense.

A aposentada cearense rodou países como a Itália só com o seu ‘mochilão’ — Foto: Reprodução/Facebook

Josefa compartilha todas as suas aventuras no Instagram e quer se tornar uma fonte de inspiração para pessoas mais velhas que têm medo de viajar.

Jô já conheceu quase 40 países, entre uma temporada na Europa e outra entre África e Ásia. Na foto, posa com amigos na Tailândia — Foto: Reprodução/Facebook

“Há muita vida fora dessa caixinha que chamam de lar. Avô não foi feita para cuidar de neto”, diz Jô, que já fez mochilão na Europa, viajou entre a África e a Ásia e conheceu quase 40 países. Ela não pretende parar.

Na Namíbia, a segunda parada na África, a aposentada fez passeio pelo deserto — Foto: Reprodução/Facebook

Com informações de G1

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui