No Instagram, a comediante e apresentadora Tatá Werneck respondeu um comentário que dizia que ela deveria ganhar peso. A artista não demonstrou revolta com as palavras da seguidora, mas deu uma boa resposta e se abriu. Segundo ela, a morte de Paulo Gustavo a deixou tão deprimida que a perda de peso foi instantânea.

“Consegui ganhar dois quilos agora, graças a Deus. Não estou desrespeitando ninguém, sei que cada um tem uma história. Alguns precisam emagrecer por uma questão de saúde, outros precisam engordar. Quando estou triste fico sem fome nenhuma, isso é uma coisa antiga minha”, contou Werneck que, aos 12 anos, já teve a necessidade de ser internada por desidratação.

“Quando o Paulo morreu cheguei aos 40 quilos. Fiz vários exames para ver se era só emocional. Graças a Deus estava tudo bem e era emocional mesmo. Fiquei sem fome nenhuma, tendo que forçar para comer. Tomando coisas saudáveis… e agora engordei dois quilos”, continuou.

Mas, o que a apresentadora disse que mais a marcou durante o processo foram os elogios que recebeu por conta de sua magreza, mesmo que o motivo fosse a depressão. “Estar magro não é um elogio”, completou.

“Eu estava magra porque eu estava deprimida. Não era saudável. É muito doido pensar que alguém vê uma pessoa magra, que está deprimida, e fala: ‘Está ótimo’. Ótimo é estar saudável”.

Tatá Werneck era grande amiga de Paulo Gustavo, que foi vítima da Covid-19. A humorista fez diversas redes de orações durante e internação de Paulo, que infelizmente não resistiu.

Com informações de Yahoo

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here