Juliette Freire foi campeã do Big Brother Brasil com 90% dos votos populares e esteve no palco do Domingão na última semana. No programa, ela contou um pouco sobre a sua trajetória na casa mais vigiada do Brasil.

Ao conversar com o apresentador, a paraibana que já possui 28 milhões de seguidores no Instagram falou sobre como está se sentindo depois da vitória: “(…) eu estou assustada, mas ao mesmo tempo é um frio na barriga muito bom de saber que as pessoas estão acreditando em mim. Estão acreditando em coisas boas, me vendo como algo bom”.

Reprodução Globo

“Não quero perfeição. Eu não quero esse peso, por favor. Esse peso não é meu, essa carga não é minha. Eu só tentei ser boa. Eu não sou bondade. Eu só tento, tento enquanto eu puder”.

Dentro da casa, Juliette foi excluída e criticada pelos outros participantes e no bate-papo com Faustão, revelou que seus amigos próximos ainda não a deixaram assistir o que os companheiros de confinamento falaram sobre ela.

Juliette é elogiada ao cantar ao vivo e recebe conselho de Faustão - POPline
Reprodução Globo

“Eles evitaram, falaram pouquíssimas coisas e falaram: ‘Curtam as coisas boas, depois que você relaxar a gente conversa. Eu sei algumas coisas, mas eu não quero julgar antes de entender porque falou”.

Fausto replica então, ressaltando a maturidade e senso de justiça da sister e Juliette conta de quem puxou todas as características. “A minha mãe conseguiu passar por tudo de mais difícil de uma mulher nordestina, analfabeta passou. Ela passava por tudo isso com o coração generoso e acreditando que ia dar certo, acreditando no melhor. Ela não tinha muita instrução para me ensinar, mas os valores e as coisas importantes ela conseguia passar”.

Durante o reality show, Juliette já havia mostrado sua voz extremamente afinada, o que surpreendeu o público. A sister explicou que a música a ajudou muito durante o programa.

Juliette canta 'Deus me Proteja' no palco do Domingão do Faustão; veja -  Portal T5
Reprodução Globo

“Eu amo música, muito, muito, muito! Todas as vezes que eu ficava triste, feliz ou em dúvida, eu cantava alguma coisa que vinha na minha cabeça”.

Faustão aproveitou a oportunidade e pediu para que a sister soltasse a voz no palco do Domingão. Ela escolheu duas músicas: “Deus me proteja”, do Chico César e “Triste, Louca e má”, que ficou famosa na voz de Maria Gadú.

Com informações de GShow

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui