Já faz algum tempo que a relação de Harry com a família real não é das melhores. Ele e seu pai, Príncipe Charles provavelmente não se darão bem por um bom tempo, especialmente depois das últimas declarações do filho mais novo de Diana.

Em um podcast com o ator Dax Shepard, Harry já havia confessado que queria romper com o tipo de parentalidade implementada por Charles, e agora em seu novo programa documental com Oprah Winfrey, ele já vem disparando diversas polêmicas.

O programa é basicamente composto por sessões de terapia gravadas e Harry não está economizando verdades!

AppleTV+

O documentário chama “The me you can’t see” ou, em tradução livre “O eu que você não pode ver” e está disponível na AppleTV+. Harry se abre sobre os episódios mais difíceis de sua vida, nos quais destaca justamente a morte de sua mãe, Diana, e a criação de seu pai, o príncipe Charles.

Em relação ao pai, Harry expressou que não quer cometer os mesmos erros que Charles cometeu ao criá-lo, principalmente após a morte da princesa Diana.

Reprodução AP

“Meu pai costumava dizer a William e a mim quando éramos pequenos: ‘Bem, foi assim para mim, então vai ser assim para você .’ Isso não tem sentido. Só porque você sofreu, não significa que seus filhos tenham que sofrer . Na verdade, teria que ser o oposto.”, conta.

“Se você sofreu, deve fazer todo o possível para que todas as suas experiências não sejam transmitidas aos seus filhos. Não é a ideia de quebrar o ciclo, não é a ideia de evitar que a história se repita?”, continua Harry.

AppleTV+

Da mesma forma, ele explicou que esse foi o principal motivo pelo qual decidiu deixar a família real junto de Meghan Markle, especialmente após as ideias suicidas de Meghan e o pouco apoio que ela recebeu da coroa britânica. Assim como Diana.

“Quando tomei a decisão por minha família, alguns ainda me disseram que eu não poderia fazer isso. E eu pensei, até onde isso tem que ir para ser permitido? Meghan ia acabar com sua vida. Não precisava chegar a esse ponto. É preocupante pensar em perder outra mulher em minha vida. É como se a lista crescesse e tudo voltasse para o mesmo grupo de pessoas, o mesmo modelo de negócio, o mesmo setor”, revela o príncipe.

Por outro lado, ele também relembrou todo o sofrimento que Diana passou diante dos paparazzi e o que aconteceu nos dias antes de sua morte em 1997.

“Foi uma vida confusa e, infelizmente, quando penso na minha mãe, a primeira coisa que me vem à mente é sempre a mesma: no carro com meu irmão e o cinto de segurança, minha mãe dirigindo e sendo perseguida por três, quatro ou cinco paparazzi. Ele mal conseguia dirigir por causa das lágrimas, não tínhamos proteção… E isso acontecia todos os dias até o dia em que ele morreu”

Com informações de UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here