Hannah Harpin é uma adolescente inglesa de 18 anos da área de West Yorkshire, ela conta que houve um momento de sua vida que não tinha mais vontade de viver.

Ter nascido com a síndrome incrivelmente rara de Hay-Wells fez com que várias partes de seu corpo não se desenvolvessem adequadamente, como pele, cabelo, unhas, dentes e olhos. Por esta razão, ela é surda, careca e tem uma aparência bastante marcante para o resto da população, o que infelizmente significou vários anos de bullying e abusos psicológicos brutais.

Esta síndrome é muito rara e possui apenas 30 casos registrados em todo o mundo.

“Tenho sofrido bullying a maior parte da minha vida, desde insultos na rua até estranhos que acham que eu tenho câncer por causa da minha calvície. Um cara até cuspiu em mim uma vez, e seus amigos filmaram tudo. Eu tive pensamentos suicidas realmente ruins por anos a partir de incidentes como este”, conta Hannah.

A menina conta que há alguns anos, quando era ainda mais nova, queria ser modelo, mas as pessoas diziam que ela nunca teria sucesso.

Porém, o futuro a mostrou o contrário e, há poucos dias, Hannah assinou contrato com uma agência do Reino Unido chamada Zebedee Management, especializada em recrutar, mostrar diversos modelos e incluir pessoas com deficiência para redefinir a percepção de beleza.

“Para mim, significa muito começar minha carreira de modelo, ser capaz de me conectar com muitas pessoas e ajudar pessoas como eu (…). Eu quero ser uma modelo para ajudar a combater a discriminação contra pessoas com deficiência e outras formas de discriminação, porque acredito que todos devemos ter direitos iguais e estar no mesmo nível”, relata Hannah Harpin.

Hannah comenta que usar perucas a ajudou muito em sua autoconfiança quando se trata de modelagem, embora ela também ame e aceite seu visual careca, dizendo que se sente “fortalecida” com ele.

De qualquer forma, ela também diz que as perucas de cabelo humano são muito caras e que gostaria que fossem mais acessíveis. Hannah inclusive já ajudou várias mulheres que necessitavam das perucas mas não possuíam recursos com perucas gratuitas, para que se sentissem mais confiantes em sua aparência.

Além de ser uma pessoa extremamente forte, Hannah é também revolucionária. Bravo!

Com informações de UPSOCL

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Ana Carolina Conti Cenciani
Ana, 20 anos, estudante de Artes Visuais na UNESP de Bauru. Trago aqui matérias que são boas de se ler.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here