Sim, agora é realidade! Foram criados pneus de bicicleta que não precisam ser enchidos e nem mesmo furam. Originalmente desenvolvidos pela NASA para uso em missões lunares, em 2017, estarão disponibilizados para venda em 2022.

O pneu dos sonhos de todos os ciclistas é tão flexível como a borracha e, ao mesmo tempo, forte como titânio. Os pneus foram feitos de materiais altamente avançados e leves, conhecidos como NiTinol +.

“Os ciclistas vão ficar ansiosos para ter acesso a esses pneus de aparência bacana da era espacial e que não furam”, declarou Earl Cole, ex – campeão Survivor: Fiji e CEO da SMART, em um comunicado, através de um comunicado.

“A combinação única desses materiais avançados, juntamente com um design ecológico de última geração, tornam o produto revolucionário”, completou.

Além do mais, os pneus vão fazer bem para o planeta, porque utilizam materiais de longa duração que reduzem o desperdício de borracha no meio ambiente, tornando-os assim bastante ecológicos.

“Pode revolucionar toda a indústria de pneus terrestres”, disse Santo Padula, Engenheiro de Ciência de Materiais da NASA, “e isso é apenas a ponta do iceberg”.

A expectativa é que os pneus estejam no mercado já no próximo ano, em 2022.

No vídeo abaixo, você confere como são desenvolvidos os pneus e o seu desempenho para essas bikes do futuro:

Com informações GNN
Foto: SMART Tire Company

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Prioritariamente precisamos da Nasa para resolver problemas na Terra mesmo; por exemplo, próteses para deficientes físicos, moradias construidas com materias economicamente acessíveis e ecologicamente corretos, monitoramento de florestas e sua exploração criminosa, comprometedora do Meio Ambiente sucateado e devastado por fiscalização ineficiente e/ou corruptora. Precisamos da tecnologia de ponta da Nasa para salvar terráqueos de oceanos poluídos e aquíferos contaminados, quem sabe utilizando a parafernália de sua complexa estrutura para extinguir a fome de bebês africanos, evitar o exterminio de espécies ameaçadas, fauna e flora à mercê do predador humano, ambicioso e vil.Precisamos dos milagres da Nasa para permitir que cegos voltem a enxergar e paralíticos pulem de alegria, na versão moderna dos prodígios Dele,agora com os implementos artificiais disponíbilizados pelo Progresso e pela comunidade cientifica para quem mora na Terra, comendo o pão que o diabo amassou, enquanto foguetes vão buscar na extratosfera os mundos desconhecidos e, por enquanto, irrelevantes na prática, para o mundo que chamamos Nosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui