A cidade de em Sevilha, no sul da Espanha, agora passou a gerar energia sustentável de uma maneira muito inteligente e criativa.

Hoje, Sevilha tem 48 mil árvores, que produzem 5,7 milhões de quilos de laranja anualmente. Infelizmente, a produção é tão abundante que acaba prejudicando a cidade.

A prefeitura então teve a ideia de usar as frutas que se ficaram estragas para abastecer usinas elétricas a biogás da cidade. E está funcionando muito bem essa inteligente iniciativa.

Sevilha, que é conhecida popularmente como “Cidade das laranjeiras” agora literalmente tem o porquê de ser chamada assim. Ao mesmo tempo em que resolveu o seu problema de limpeza urbana, a cidade conseguiu reduzir o gasto com energia elétrica, promovendo sustentabilidade de uma vez só! Que notícia boa!

A empresa municipal de água, Emasesa, está usando a fermentação natural das frutas – que produzem metano – para gerar a energia sustentável que abastece a estação de tratamento local.

No projeto piloto, a empresa utilizou 35 toneladas de laranja, que é o suficiente para abastecer o próprio gerador. “Esperamos poder reciclar em breve todas as laranjas da cidade”, declarou Benigno López, chefe do departamento de meio ambiente da Emasesa.

A próxima etapa da cidade é garantir o apoio do governo para distribuir a energia sustentável aos moradores de toda a cidade. Benigno também contou que para esse projeto dar certo, os governantes precisam investir aproximadamente 250 mil euros.

A prefeitura já até contratou 200 novos funcionários extras apenas com o objetivo de recolher as laranjas e levar até a sede da Emasesa.

Mas o objetivo maior é colocar o excedente de eletricidade na rede até 2023 e Sevilha ser exemplo mundial de autossuficiência energética. E olha, o pontapé inicial já é lindo demais, e o meio ambiente agrade.

Com informações The Guardian
Foto: Emasesa

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui