Eu aprendi a fazer o café do jeitinho que ela gosta. Forte, quente, com uma colher bem rasa de açúcar.

Todos os dias, por volta de 7h30 da manhã, quando o sol já começa a brilhar lá fora, tenho encontro marcado com o abrir dos olhos dela.

Não há nada mais bonito do que o abrir dos olhos dela.

Abro a janela devagar que é para a luz entrar sem machucar. Ela faz preguiça, ensaia acordar, mas sempre pede um beijo antes de começar o dia.

É o momento mais esperado, nosso beijo de bom dia. É quando legitimamente o dia se inicia pra mim. Está sempre lá: o café quentinho, na mesinha do lado dela na cama, logo depois do beijo.

Desde que nos conhecemos, e já vai fazer alguns meses, combinamos que não começaríamos o dia sem um bom dia compartilhado. E assim o é desde então.

Aliás, desde então, sem exageros, meu dia nunca mais foi igual. Gosto de como ela sempre acorda bem humorada, até quando as coisas não andam tão bem lá fora.

Ela ri dos problemas com magnitude. Talento que não tenho, mas ela me ensina. “Vamos encontrar o lado bom”, me diz com um sorriso sincero.

É incrível como me apaixono mais toda vez que isso acontece. Mas, sabe, me apaixonaria igual só pelo sorriso dela. Adoro seus olhos, que piscam devagarinho quando quer carinho.

E das suas mãos que curam minha dor só de tocar no meu peito e acarinhar minha pele. Não há no mundo remédio com poder igual. E se houvesse, ainda assim, preferiria ela.

É tão lindo quando ela assopra o cabelo que incomoda no rosto. E mais ainda quando prende tudo, de qualquer jeito, porque está com pressa de vida. Ela não perde tempo.

Mas eu perco todo o tempo do mundo olhando pra ela. E, sabendo o que seu sorriso me provoca, sagaz como sempre é, sorri pra mim enquanto diz que está com fome, com muita fome de mim.

É uma loucura quando nossos corpos se encontram porque o tempo para. E no congelar das horas, no espaço entre os segundos que não correm mais, a gente ama bonito.

Cada beijo é uma promessa feita. E eu digo sim todos os dias da minha vida pra presença dela, pro sorriso dela e pra caminhada dela ao meu lado.

Não porque a desejo para sempre, mas, porque não há tempo suficiente nessa vida para amá-la como ela merece. Por isso, se me for possível, quero amar essa mulher em todas as minhas outras vidas também.

Você chegou e eu entendi tudo: não vai ser preciso pedir de novo, pois quando desejei sorte na vida, meu pedido foi atendido.

***
Photo by Anika Huizinga on Unsplash

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Não nasci poeta, nasci amor e, por ser assim, virei poeta. Gosto quando alguém se apropria do meu texto como se fosse seu. É como se um pedaço que é meu por direito coubesse perfeitamente no outro. Divido e compartilho sem economia. Eu só quero saber o que realmente importa: toquei alguém? É isso que eu vim fazer no mundo.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui