Grande notícia pra Medicina. Cientistas escoceses criaram um sistema de laser ultrapreciso que capaz de derreter células com câncer sem danificar as células saudáveis​ do organismo.

O tratamento que está sendo considerado revolucionário foi desenvolvido na Universidade Heriot-Watt, em Edimburgo – e dispara o laser em pulsos, cada um medindo cerca de um trilionésimo de segundo.

Os disparos são certeiros nas células doentes, ainda evitando que o calor deles seja transferido para as células saudáveis – até então, um dos maiores obstáculos para o tratamento.

“Provamos em laboratório que nosso sistema de laser pode remover células cancerosas de uma forma que restringe os danos às células saudáveis ​​ao redor – na largura de um fio de cabelo humano”, revelou o professor Jonathan Shepherd, que liderou o projeto, à SkyNews.

A pesquisa na tecnologia do laser foi financiada com £1,2 milhão de euros – um total aproximado R$ 8,6 milhões – tudo através da bolsa do Conselho de Pesquisa em Ciências Físicas e Engenharia do país.

O professor Jonathan Shepherd ainda acrescentou que eliminou com sucesso as células do câncer colorretal em testes de laboratório e agora pretende estender os testes a outros tipos de câncer.

“Estamos ampliando nossa compreensão sobre o uso de lasers em cirurgia de câncer colorretal para aplicação clínica e trabalhando na adaptação para cânceres de cérebro, cabeça e pescoço, onde poderia ter enormes benefícios para os pacientes”, frisou.

A previsão é de que o dispositivo esteja pronto para testes clínicos em no máximo 3 anos, ou seja, em 2024.

Com informações GNN e SkyNews
Foto: National Cancer Institute

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui