Um implante bastante simples e que funciona via Wi-fi foi desenvolvido por cientistas e ajuda a controlar o apetite, podendo assim substituir a cirurgia bariátrica – que apesar dos resultados positivos, não deixa de ser uma cirurgia com muitos riscos.

O implante que pode ser uma revolução total na medicina foi desenvolvido por médicos e pesquisadores da Universidade A&M do Texas, EUA e pode ajudar muita gente interessada na perda de peso. O trabalho científico foi publicado na revista científica Nature.

O dispositivo tem somente um centímetro de comprimento e dá a sensação de saciedade no paciente porque estimula com luz as terminações do nervo vago – o maior nervo craniano, que vai da parte de trás do bulbo raquidiano, uma estrutura cerebral que liga o cérebro com a medula espinal e desce pelo pescoço e tórax até terminar no estômago, diminuindo assim o apetite da pessoa.

O aparelho requer um procedimento operatório bastante simples para ser implementado.

O implante é sem fio e pode ser controlado externamente a partir de uma fonte que possua radiofrequência.

“Queríamos criar um dispositivo que não apenas exigisse cirurgia mínima para implantação, mas também nos permitisse estimular terminações nervosas específicas no estômago,” disse o Dr. Sung Il Park, u m dos responsáveis pelo projeto.

“Nosso dispositivo tem o potencial de fazer essas duas coisas em condições gástricas adversas, o que, no futuro, pode ser extremamente benéfico para pessoas que precisam de cirurgias dramáticas para perda de peso.” acrescentou o Dr. Park.

O pesquisador também afirmou que o implante também poderá ser usado no futuro para manipular as terminações nervosas ao longo do trato gastrointestinal e outros órgãos, incluindo do intestino.

“A optogenética sem fio e a identificação de vias neurais periféricas que controlam o apetite e outros comportamentos são de grande interesse para pesquisadores”, continuou.

“Nossa nova ferramenta agora permite interrogar a função neuronal nos sistemas nervosos periféricos de uma forma que era impossível antes.” concluiu o Dr. Park.

Com informações StudyFinds e Diário da Saúde
Foto: Texas A&M University College of Engineering

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Tudo o que vier para ajudar obesos a controlar sua ansiedade e gula, é bem vindo, ainda mais com técnicas minimamente invasivas como esta. Obesidade é doença grave e não deve ser estimulada a continuar causando os danos físicos e psíquicos que causa naqueles que não conseguem, por vários motivos, controlar sua neurose. Obesos, em qualquer faixa etária, de bebês a anciãos, são doentes requerendo tratamento adequado que, infelizmente, nem sempre consideram indispensável e relevante para a sua saúde e vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here