A revista científica New England Journal of Medicine, uma das mais importantes e conceituadas do mundo, publicou esta semana, os resultados da eficácia da vacina da farmacêutica Pfizer, com o laboratório BioNTech, contra a Covid-19.

Segundo a publicação – que examinou e validou a pesquisa divulgada pela farmacêutica no mês passado – a eficácia geral da vacina ficou na casa dos 95%, e, em pessoas com mais de 65 anos, conseguiu ser superior a 94%.

Em outras palavras, significa afirmar 95% das pessoas que tomarem a vacina ficarão protegidas contra o novo coronavírus.

Sobre os efeitos colaterais, poucas pessoas apresentaram fadiga e uma leve dor de cabeça após receberem a segunda dose.

A vacina foi administrada em duas doses, no intervalo de 3 semanas.

A eficácia da vacina começou após 28 dias da aplicação da primeira dose da vacina, ou seja, sete dias após a aplicação da segunda dose dela.

No intervalo entre a primeira e a segunda dose, a eficácia da vacina observada contra o vírus foi de 52%.

A vacina da Pfizer/BioNTech, a BNT162b2, é uma das quatro que estão sendo testadas no Brasil atualmente.

Com informações G1
Foto: Dado Ruvic/Reuters

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here