A dona Angelina Friedman botou em prática tudo sobre superação e resistência ao vencer, pelo segunda vez e aos 102 anos, o vírus da Covid-19. Muitas palmas pra ela!

Essa idosa com saúde mais do que em dia vive numa casa de repouso em Nova York e quando atingida pela segunda onda do vírus, nem o mais otimista poderia imaginar que ela se recuperaria.

A primeira vez que dona Angelina contraiu o novo coronavírus havia sido em março, logo no início da pandemia.

Em entrevista ao site WPIX, Joana Merola, dessa senhora arretada, revelou que o asilo teve mais um surto de coronavírus, e a mãe voltou a apresentar sintomas característicos do vírus, como tosse e febre.

A confirmação veio através de um teste e dona Angelina precisou ser isolada.

Mas, duas semanas depois, ela passou por outro exame e o resultado foi negativo, pra felicidade não só dela, mas de todos que a conhecem.

“Ela tem uma vontade de ferro de viver e tem um DNA de super-humana. Pode não ser a pessoa mais velha a sobreviver à Covid-19, mas pode ser a mais velha a sobreviver duas vezes”, afirmou Joana.

Angelina é um caso raro a ser estudado porque, até onde se sabe, a Covid-19 é mais letal para pessoas com mais de 75 anos.

Além disso, muita gente especulava que uma vez que se pega Covid não se pega novamente, e agora mais um caso confirmado de, apesar não ser recorrente, é possível sim voltar a contrair o vírus, então nada de descuido agora.

Que saúde em dona Angelina? Amém!

Com informações WPIX e Metrópoles
Foto: arquivo pessoal

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here