Com quase a mesma idade do Brasil, uma árvore pau-brasil foi descoberta recentemente no sul da Bahia e tem mais de 500 anos.

Com “7.13 metros de CAP – circunferência na altura do peito (1.30 mts do solo)”, ela é imensa, como explicou o botânico Ricardo Cardim no Instagram.

Ricardo fez a medição da árvore e diz que se trata do maior pau-brasil já registrado no Brasil. Ela foi encontrada no mês passado no assentamento Pau Brasil, na cidade de Itamaraju, que fica às margens da BR-101.

Um morador do assentamento avisou um guia turístico sobre a árvore. Foi daí então que a equipe do botânico foi ao local para confirmar a veracidade da informação.

No Instagram, Ricardo contou como foi:

“Descobrimos o maior pau-brasil do país! Uma árvore de proporções e aparente idade até então desconhecidas para a espécie. A árvore que batizou o país foi praticamente dizimada ao longo de cinco séculos de exploração predatória para produção de tintura vermelha e posteriormente arcos de violino. O pau-brasil desapareceu da Mata Atlântica, onde ocorre exclusivamente, e os poucos exemplares hoje sobreviventes são jovens e pequenos”.

E acrescentou:

“Dia 22 de novembro último, nossa expedição registrou junto aos moradores locais uma enorme, quase o dobro da atual campeã, uma árvore de proporções inacreditáveis e que não existe registros conhecidos históricos ou atuais de maior. Esse pau-brasil gigante, com 7,13 metros de circunferência, tem possivelmente mais de 500 anos de vida e sobreviveu a destruição de 88% da Mata Atlântica”.

O botânico afirmou que a descoberta é inédita e histórica para o país, mas também fez um apelo:

“Uma árvore única e extremamente ameaçada e vulnerável, que precisa ser conhecida e divulgada como patrimônio mundial”, concluiu.

Com informações G1
Foto: Cássio Vasconcellos/Arquivo pessoal

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

  1. Tomara a moto serra e os incêndios criminosos respeitem essa veneranda longeva e a permitam viver mais quinhentos como as árvores fortes envelhecem: “dando sombra e consolo aos que padecem”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here