você alguma vez se fez essa pergunta? não é você se culpar ou se colocar pra baixo, achando que o defeito está no teu coração. é mesmo uma autocrítica sobre as expectativas mantidas por ele.

o coração às vezes sabota. às vezes ele desliga o que temos em razão e troca tudo pelo seu desejo de falar mais alto. querendo ou não, atrapalha na hora de você encontrar o equilíbrio novamente.

há situações mais simples do que imaginamos e geralmente as complicamos porque o coração é caótico, o coração é orgânico e pulsa e se joga de acordo com o nosso amadurecimento.

a inteligência emocional do coração compõe a bagagem de vida que carregamos. quem sabe o olhar pra dentro seja menos doloroso e evitável de grandes cicatrizes quando também temos em dia a razão.

todos os relacionamentos, todas as interações e vivências experimentadas por você são espelhos de como o teu coração aprendeu a lidar.

não existe coração certo ou errado, mas escolhas que fazemos em seu nome definem essa moralidade, entende?

o teu coração não precisa ser uma bomba relógio. faça o máximo para dialogar com ele, para buscar uma sintonia entre o que tu pensa e sente.

às vezes o mundo é complicado. às vezes o coração complica o mundo. mas às vezes o mundo e o coração não compartilham do mesmo tempo.

em tempos atuais, saber identificar a diferença e a revolução do teu coração é descomplicar quase tudo que sentimos apertar dentro do peito.

Imagem de capa: Umur Batur Kocak via Unplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here