Que notícia importante de reconhecimento para os cientistas brasileiros. 800 deles são destaque em dois rankings mundiais importantes divulgados nesta semana e na anterior: o Plos Biology e o Web of Science.

Os destaques são pelo impacto do pesquisador e influência ao longa da sua carreira, além da contribuição no ano de 2019.

A pesquisa foi conduzida por uma equipe da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos, e utilizou como referência informações da Scopus ‒ base de dados bibliográficos que inclui resumos e citações de artigos de periódicos científicos publicados pelos cientistas.

Entre os professores brasileiros que aparecem no ranking estão:

158 são da USP – Universidade de São Paulo
76 da Unicamp – Universidade Estadual de Campinas/SP
39 da UFMG – Universidade Federal de Minas Gerais
31 da Fiocruz – Fundação Oswaldo Cruz
20 da UFPE – Universidade Federal de Pernambuco
14 da UFSM – Universidade Federal de Santa Maria
14 da UFC – Universidade Federeal do Ceará
8 da UEM – Universidade Estadual de Maringá no PR
4 da UNG, Universidade de Guarulhos em SP
3 da UFS – Universidade Federal de Sergipe
3 da UFCG – Universidade Federal de Campina Grande, na PB.

Já no outro ranking, este divulgado na última quarta, 18, pelo site Web of Science – da empresa Clarivate Analytics – coloca os “Pesquisadores Altamente Citados 2020”.

19 brasileiros estão entre os mais importantes da última década.

Entre os 19 brasileiros incluídos no ranking, 11 estão atuam no Estado de São Paulo e 9 têm apoio da Fapesp. São eles: Paulo Artaxo (Geociências), do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF-USP); Álvaro Avezum (cross-field), do Instituto de Cardiologia Dante Pazzanese; Andre Brunoni (cross-field), da Faculdade de Medicina (FM) da USP; Geoffrey Cannon (Ciências Sociais), da Faculdade de Saúde Pública (FSP) da USP; Henriette Azeredo (Ciências Agrícolas), da Embrapa Agroindústria Tropical em São Carlos; Mauro Galetti (Meio Ambiente e Ecologia), da Universidade Estadual Paulista (Unesp) em Rio Claro; Renata Bertazzi Levy (Ciências Sociais) , da FM-USP; Maria Laura C. Louzada (Ciências Sociais), do Instituto de Saúde e Sociedade da Universidade Federal de São Paulo (ISS-Unifesp); Carlos Augusto Monteiro (Ciências Sociais), da FSP-USP; Helder Nakaya (Imunologia), da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP; e Anderson S. Sant’Ana (Ciências Agrícolas), da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Também figuram na lista Fernando C. Barros (cross-field), da Universidade Federal de Pelotas (UFPel); Mercedes Bustamante (cross-field), da Universidade de Brasília (UnB); Adriano Gomes da Cruz (Ciências Agrícolas), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ); Mônica Queiroz de Freitas (Ciências Agrícolas), do Departamento de Tecnologia dos Alimentos da Universidade Federal Fluminense (UFF); Pedro Hallal (Ciências Sociais), da UFPel; Luis Augusto P. Rohde (Psiquiatria e Psicologia), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Felipe Schuch (Psiquiatria e Psicologia), da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); e Cesar Gomes Victora (Ciências Sociais), da UFPel.

Com informações JornaldaUSP e Galileu
Fotos: Reprodução

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here