A pandemia de Covid-19 chegou e nos levou para uma situação bem complicada. Muitos negócios tiveram que fechar portas, outros passam por um mau bocado, e foram muitas as pessoas que ficaram desempregadas. Mas algumas profissões foram até mais procuradas.

É certo que não podemos dizer que existem coisas boas nessa pandemia de Covid-19, mas também não podemos afirmar que tudo é negativo. No meio de mortes, economia afetada e mercado de trabalho extremamente abalado, algumas oportunidades surgem para mostrar que é sempre possível nos reinventarmos.

E é precisamente isso que nós vamos mostrar aqui!

As 5 profissões mais requisitadas na pandemia

Estas 5 profissões podem ser uma grande oportunidade para as pessoas que ficaram desempregadas, ou que estão passando por um momento mais difícil e queiram um rendimento extra.

Se está passando por um momento desses, então está na hora de olhar à sua volta e encontrar algumas oportunidades para dar a volta à sua vida.

Vamos?

Atendimento ao cliente e Operadores de telemarketing

Muitas empresas se viram obrigadas a limitar o contato físico com os clientes. Como tal, os serviços de apoio ao cliente e telemarketing foram as soluções encontradas para manter os negócios funcionando.

Sem dúvida, o número de trabalhadores nessa área tem crescido muito, e a tendência é que se mantenha um grande número de pessoas trabalhando nesses cargos, mesmo depois da pandemia de Covid-19 terminar.

Esta é uma forma eficaz de manter o distanciamento de trabalhadores e clientes, mas também entre os próprios trabalhadores, pois muitas empresas estão contratando para estes cargos em home office, ou seja, trabalho a partir de casa.

Operadores de telemarketing e de atendimento ao cliente têm um salário médio de R$ 1,5 mil e, como podemos ver no Guia das Profissões, é uma profissão que permite crescer na carreira, mesmo sem ter um nível de escolaridade avançado. Então, é uma excelente oportunidade para os jovens.

Analista de suporte e Service Desk

Sem dúvida, a internet veio mudar a forma como o mundo todo funciona. Ela já é uma parte essencial em diversos negócios e agora, com a pandemia de Covid-19, ainda mais!
Muitas empresas se voltaram para lojas virtuais, atendimento ao cliente online, além do trabalho em home office, o qual precisa, obrigatoriamente, de internet e de redes privadas que garantam a segurança do negócio.

O analista de suporte e service desk tratam da manutenção das redes. Por isso, neste momento em que as organizações estão investindo nesses serviços, as ofertas de trabalho na área são bem maiores.

Em média, estes trabalhadores recebem um salário de R$ 2,7 mil.

Auxiliar de logística

O e-commerce, ou lojas online, ganhou ainda mais força com a pandemia de Covid-19, principalmente porque o varejo físico ficou impossibilitado de atuar normalmente. Além disso, as pessoas estão com receio de visitar esses locais e preferem fazer as suas compras pela internet.

Para você ter uma ideia, durante a primeira quinzena de março os e-commerces cresceram 40%!

O auxiliar de logística é o profissional que trabalha na gestão dos pedidos em lojas virtuais.

Ou seja, ele identifica o produto que o cliente pediu, e trata do envio da encomenda.

Em média, o auxiliar de logística tem um salário de R$ 1,6 mil.

Segurança da Informação

O profissional de segurança da informação também tem sido muito procurado nesta pandemia de Covid-19, tal como os analistas de suporte. Não basta ter uma rede privada da empresa funcionando. É preciso que todos os dados da organização estejam em total segurança.

E é precisamente isso que este profissional faz. Ele evita possíveis fraudes à empresa pelas redes, ataques virtuais, ou vazamento de informações importantes.

Esta profissão é altamente remunerada e, em cargos de liderança, pode alcançar um salário de R$ 35 mil.

Motoboy / Estafeta

A pandemia de Covid-19 fez com que os pedidos de entrega ao domicílio multiplicassem. Sendo assim, as ofertas de trabalho para motoboys / estafetas, aumentou em larga escala.

Além disso, os serviços de Correios estão com muitas entregas e vão adiando os prazos de entrega. Isso fez com que as empresas optassem pelos motoboys, para fazer os produtos chegarem na casa dos clientes com maior rapidez.

Apesar de ser uma das 5 profissões mais procuradas na pandemia de Covid-19, não podemos deixar de falar aqui que o risco de contágio é muito grande. Os motoboys estão em contato direto com dezenas de pessoas diariamente, então estão muito mais fragilizados.

O salário médio do motoboy é de R$ 1,7 mil. No entanto, muitos são trabalhadores autônomos. Nesse caso, os rendimentos são muito variáveis, mas é possível ter um rendimento superior ao salário que teria se estivesse trabalhando para uma empresa.

A pandemia de Covid-19 e o mercado de trabalho

O mercado de trabalho ficou muito abalado com essa pandemia de Covid-19. As empresas viram sua faturação descer a pique e muitas abriram falência. No entanto, outros negócios surgiram, e outros aproveitaram para crescer ainda mais.

Sem dúvida, todas as profissões que se relacionam com a internet viram suas oportunidades aumentarem. Como o mundo passou a olhar mais para o digital, todos os cargos que estão diretamente relacionados com o mundo online saíram beneficiados.

Como vemos, existem sempre oportunidades no meio da adversidade e nem uma pandemia fecha portas a novas formas de negócios e de trabalho. O ser humano se reinventa sempre, e é precisamente essa a sua maior qualidade!

***
Photo by Glenn Carstens-Peters on Unsplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here