Elas foram se conhecer primeira vez após Unique Edwards conseguir ficar recuperada da Covid-19, e ela queria demonstrar sua gratidão para Kris Klug, responsável por doar o plasma que salvou sua vida.

O encontro mais do que especial aconteceu na última terça, 13, no Versiti Blood Center de Wisconsin, em Milwaukee. Unique disse em conversa com Kris que ela é a razão pela qual ela está viva.

“Quase não consegui. Se não tivéssemos o plasma, eu não estaria aqui. Agradecida”, falou Unique.

Em maio, Kris foi diagnosticada com o novo coronavírus e desde que se recuperou, passou a doar o seu plasma para ajudar o máximo de pessoas possíveis no combate ao vírus.

“Se você tem algo para dar, em algum lugar, isso vai voltar para você”, disse Klug.

Sobre o processo de doação do plasma, explicou o Dr. Thomas Abshire, diretor médico do banco de sangue Versiti.

“O tratamento é administrar anticorpos de outra pessoa pra ajudar a combater a infecção”.

O médico também Abshire afirmou que devido a um aumento nas hospitalizações por conta da pandemia, nunca foi tão necessário a doação de plasma.

Ainda sobre gratidão pela sua doadora, Unique disse algo emocionante para Kris.

“É indescritível. Sou grata. Nunca pensei que teria outro pedaço de alguém comigo, mas o fato de você ter uma segunda chance significa o mundo… você significa o mundo para mim”.

Veja o vídeo do encontro emocionante:

Com informações WXYZ
Foto: reprodução twitter

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here