Vez ou outra, um objeto menor acaba sendo temporariamente capturado na órbita terrestre, permanecendo ali por um tempo, mesmo que curto (no caso de alguns meses ou anos), antes de ser empurrado para o espaço afora.

Astrônomos avistaram um desses objetos (conhecidos como mini luas) numa trajetória de aproximação provavelmente capturada pela gravidade do nosso planeta. Essa nova lua chegará em outubro de 2020 e ficará até maio de 2021, quando seguirá para outros lugares.

Sua órbita é quase idêntica à da Terra e sua baixa velocidade sugere que o objeto não se trata de um asteroide. As características, segundo os especialistas, são mais condizentes com algo que foi criado pelo homem. Ou seja: tudo isso indica que o objeto é, potencialmente, nada menos do que um lixo espacial, que teria sido descartado de um foguete que foi à Lua no ano de 1966.

Segundo o jornal Clarín, o tamanho estimado do objeto possui até 14 metros de comprimento. Mas podemos ficar despreocupados, o objeto nenhum tipo de ameaça pra humanidade.

Se o objeto pertenceu realmente à Centauro de 1966, isso significa que ela está no espaço há 54 anos. É surpreendente que uma nave espacial de fabricação humana resista por tanto tempo no vácuo do espaço.

Com informações Clarín
Reprodução / Pixabay / PIRO4D

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here