A primeira-ministra da Finlândia, Sanna Marin, pediu ao parlamento do país a redução da jornada de trabalho de oito para seis horas diárias em todo país, tanto para enfrentar o desemprego provocado pela pandemia quanto para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

A premier, de 34 anos, argumentou que a diminuição da carga horária vai gerar mais produtividade por parte dos funcionários, e não o contrário.

Marin é a primeira-ministra mais jovem do mundo e defende desde que assumiu o caro na Finlândia que o modelo este é o modelo ideal para ajudar a expandir o bem-estar social do país.

“Acredito que as pessoas merecem ficar mais tempo com suas famílias, com as pessoas que amam, com seus hobbies e com outros aspectos da vida, como o consumo de cultura. Este pode ser um grande passo para todos nós no que diz respeito à vida e ao trabalho”, disse ao Parlamento do país.

O pedido de Marin é um feito história da Finlândia e aconteceu durante um evento do partido social-democrata.

Agora ela precisa convencer os outros quatro partidos da coalização que formam o governo finlândes para conseguir reduzir a carga horária dos trabalhadores do pais.

O motivo, segundo ela, é o aumento do desemprego causado pela pandemia:

“Precisamos elaborar uma visão clara e dar passos concretos sobre como a Finlândia pode seguir para diminuir a quantidade de horas de trabalho e para os finlandeses conseguirem ter vidas melhores”, declarou Marin.

Atualmente, o país nórdico tem um dos melhores modelos com carga horária de trabalho, sendo de no máximo 40 horas semanais, ou seja, 5 dias por semana, 8 horas por dia.

A intenção de Marin é seguir o exemplo da Suécia, país vizinho, que já reduziu a jornada de trabalho para 6 horas e após um ano sua produtividade aumentou sem gerar nenhum tipo de prejuízo para as empresas.

O principal benefício em diminuir a jornada de trabalho é que isso transformaria o ritmo de nossas vidas, remodelaria e melhorando os nossos hábitos.

Além disso, seria uma forma de quebrar o tabu no que diz respeito ao modelo de meritocracia, promovendo mais justiça social, bem-estar e, em geral, uma vida melhor, além de salvaguardar os recursos naturais do nosso planeta.

Com informações Terra e do Nation
Foto: reprodução People

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here