você tem todo o direito do mundo de pensar que a minha sinceridade é uma atitude cafajeste, mas sacanagem seria se eu te prendesse na minha vida, sendo que sei o prazo de validade deste quase amor.

infelizmente, apesar da química, do seu beijo gostoso, da sua conversa que me fascina por horas e por vários outros motivos que me fizeram gostar de você, tudo tem um tempo. e o nosso tempo, infelizmente não está alinhado. sério mesmo.

parece injusto e irracional você saber disso através de um texto, mas o que posso fazer? às vezes os sentimentos se escrevem no lugar de serem falados. e eu precisava escrever pra você, porque somente dizer talvez não acompanhasse o respeito e admiração mútua que criamos.

aqui não há culpados. ficamos juntos o tempo que tinha de ser. não foi falta de querer, de curtir ou algo parecido. Mas temos sim disponibilidades afetivas que não batem e é necessário pra nossa saúde emocional encarar a situação com seriedade e honestidade.

o destino me intriga, mas não me apego ao seu significado. no entanto, podemos convergir na mesma estrada no futuro e aí quem sabe? ainda assim, prefiro não ficar dependente do “se”.

sigamos em caminhos opostos, mas todo o afeto entregue foi intenso e dentro da minha melhor versão. e tenho certeza que você foi recíproco. é triste e confuso, mas até um relacionamento sem a confirmação de amor pode ter o vínculo desfeito.

te deixo muitas memórias das quais se orgulhar e muitos votos de carinhos e sintonia em uma futura pessoa que venha encontrar. pode não ter sido amor, mas eu te amo.

Foto:
Clay Banks via Unplash

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui