sim, de novo a depressão. a queda que quando parece ter terminado, a vida vem e te mostra que dá pra cair mais. às vezes eu sinto como se estivesse caindo…

eu paro de enxergar o brilho das coisas, perco qualquer sensação de pertencimento em relação ao mundo e fico ainda mais desacreditado nas pessoas.

imediatamente, pra variar, muitos vão encarar como mais um descaso ou fraqueza do meu coração. vão minimizar as minhas dores e os meus valores e inverterem tudo.

alguns vão terão a coragem de me culpar por “atrair” essa doença, esse espírito quebrado de alguma forma. é só prestar atenção.

outros vão jurar de pés juntos que querem o seu bem, mas não importa como o tal bem for passado. desde que você o engula, sem questionar, você está sendo ajudado.

agora você entendeu o meu abismo quase diário? eu caio, caio e continuo caindo…nem todo se importa, tem tempo ou se disponibiliza.

vivemos num mundo em que cada um está no seu próprio ritmo e falta escuta pra quem precisa, pra quem sempre se esforçou para tentar demonstrar a sua melhor versão.

hoje eu vejo que toda essa luta é em vão. a maioria atualmente não repara mais nisso. mudamos o ponto de vista. colocamos tudo numa estrada em linha reta e com destino definido.

às vezes eu sinto como se estivesse caindo… mas às vezes também parece que tropecei ou mergulhei em algum lugar bem distante de todo mundo.

oi, solidão. eu realmente entendo a dor e o silêncio que você sente. desculpa ter demorado a fechar os olhos.

Imagem de capa:
Bruce Christianson@photologic via Unplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here