Pesuisadores da Escola de Medicina de Washington, desenvolveram uma vacina contra a Covid-19 que pode ser administrada com uma única dose – via nasal – e que se mostrou eficaz na prevenção de infecções em camundongos suscetíveis ao coronavírus.

Embora existam várias vacinas candidatas contra a Covid-19 estejam em desenvolvimento, o estudo publicado pelos cientistas na revista Cell apontou que, ao contrário das vacinas que estão sendo testadas, esssa em específico que é administrada pelo nariz tem como alvo o local zero do vírus, trazendo assim uma melhor resposta do sistema imunológico.

Agora, os cientistas planejam testar a vacina assim que possível em humanos para ver se a mesma é segura e eficaz na prevenção do novo coronavírus.

“Ficamos surpresos ao ver uma forte resposta imunológica nas células do revestimento interno do nariz e das vias respiratórias superiores – e uma proteção profunda contra a infecção por este vírus”, disse o autor do estudo Michael S. Diamond.

“Essas ratos ficaram bem protegidos de doenças. E em alguns, vimos evidências de imunidade esterilizante, onde não há nenhum sinal de infecção depois que o rato é infectado com o vírus”, disse Diamond.

Para desenvolver a vacina nasal, os cientistas inseriram a proteína spike do vírus, que o coronavírus usa para invadir células, dentro de outro vírus, que conhecemos como adenovírus – que é o responsável pelo resfriado comum.

Com o adenovírus modificado, ele carrega a proteína spike diretamente pelo nariz e permite ao organismo montar uma defesa imunológica que combate a Covid-19 sem deixar o paciente doente.

“Os adenovírus são a base para muitas vacinas experimentais para Covid-19 e outras doenças infecciosas, como o vírus Ebola e a tuberculose, e eles têm bons registros de segurança e eficácia, mas pouca pesquisa foi feita com a aplicação nasal dessas vacinas”, disse o co-autor do estudo, David T. Curiel.

“Todas as outras vacinas de adenovírus em desenvolvimento para Covid-19 são administradas por injeção no braço ou no músculo da coxa. O nariz é uma nova rota, então nossos resultados são surpreendentes e promissores”, acrescentou Curiel.

“As vacinas que requerem duas doses para proteção total são menos eficazes porque algumas pessoas, por vários motivos, nunca recebem a segunda dose”, continuou Curiel.

Os pesquisadores também esclareceram que a vacina até o momento só foi testada e estudada em ratos.

“Em breve começaremos um estudo para testar esta vacina intranasal em primatas não humanos com um plano de passar para testes clínicos em humanos o mais rápido possível”, disse Diamond.

“Estamos ansiosos para começar a próxima rodada de estudos e, finalmente, testá-la em pessoas para ver se podemos induzir o tipo de imunidade protetora que, pensamos, não só irá prevenir a infecção, mas também conter a transmissão pandêmica deste vírus”, concluiu.

Com informações Deccan Herald
Foto: PediatricInsider

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here