superar é um processo que tem o seu próprio tempo. forçar uma superação é interromper etapas emocionais que, por mais dolorosas que sejam, precisam cicatrizar aos poucos. e isso leva tempo.

se culpar por não ter superado algo que te aconteceu ou alguém que saiu da sua vida é simplesmente injusto e irracional. porque sim, existe como encontrar razão até nas perdas e traumas que vivemos.

ainda mais quando se para e pensa que nada do que vivemos é esquecível completamente. sempre fica uma ponta, um laço não dado. o tempo faz a gente entender essas lacunas e conviver com elas. algumas a gente tem a sorte de conseguir uma resolução, um desfecho. outras não.

são nos dissabores que tivemos onde mais temos que respeitar o nosso próprio tempo para curar as coisas. e o superar de cada um é diferente.

eu estaria te enganando se dissesse que é possível, através de uma fórmula mágica, superar seja lá o você tiver vivenciado. não é assim, e pra ninguém. ninguém mesmo.

superar tem muito a ver com o respeito e gentileza para sentir as nossas dores. elas são reais. elas estão lá e só cada um de nós sabe exatamente a gravidade e a intensidade desse machucar.

você vai superar, mas calma. o desespero só vai te engolir e corroer todos os seus objetivos de uma vida leve.
obviamente é bem fácil falar de superação quando não se está atravessando o limbo do sofrimento, da fala que fica engasgada, das lágrimas que descem constantemente.

contudo, não é o fim. é um processo. um processo que não tem hora ou data marcada. superar vem no seu tempo. esquece isso de tempo certo e errado, é apenas tempo.

superar significa, no meu dicionário sentimental, o seguinte: ser gentil comigo, não achar que tudo vai melhorar só porque quero e nem que vai piorar só porque não aguento mais.

é isso. se escute, se cuide e tenha paciência com a sua dor e penar. vai chegar o dia de sorrir e se amar de novo. no seu tempo.

Imagem de capa: Andriyko Podilnyk via Unplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Guilherme Moreira Jr
"Cidadão do mundo com raízes no Rio de Janeiro"

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here