Já se passaram 6 meses depois da confirmação oficial de um caso de covid no Brasil, que foram completados na última quarta, 26, e segundo especialista, a pior fase da doença “já passou”.

“Eu diria que a pior fase da doença passou, agora a tendência ainda é obviamente a gente conviver com esse novo coronavírus por muito tempo, até que a gente tenha uma vacina eficaz e com uma cobertura muito elevada no país, mas eu acho que a pior fase passou”, disse convicto Alexandre Chieppe, médico sanitarista da Secretaria Estadual de Saúde do Rio de Janeiro, em entrevista concedida à agência Sputnik.

“A segunda onda está muito mais relacionada ao cometimento daquelas pessoas que em um primeiro momento ficaram isoladas e que depois começaram a se expor. O que a gente está vendo aqui é que efetivamente essa segunda onda não vem acontecendo com a intensidade que algumas pessoas imaginavam. Na verdade, a segunda onda que a gente está vendo é a da interiorização da pandemia”, acrescentou Chieppe.

]

O médico sanitarista também acredita que assim que sair uma vacina contra o novo coronavírus, o Brasil estará pronto para realizar uma vacinação em massa porque tem expertise para esse tipo de ação.

“O Brasil tem um dos sistemas de imunização mais abrangentes do mundo, então a gente já tem uma experiência de campanha de vacinação, mas é um desafio muito grande. Isso teria que ser escalonado ao longo de alguns meses para que os serviços de saúde tenham capacidade de vacinar essa população toda. A partir de uma disponibilidade de uma vacina certamente a gente precisaria de uns seis meses, oito meses para garantir a vacinação de toda a população”, completou Chieppe.

Todavia, a realidade não parece assim. No mais recente balanço divulgado do Ministério da Saúde, mostra que somente nas últimas 24 horas o Brasil registrou 1.085 novas mortes pela Covid e e que apenas 47.161 novos casos confirmados da doença em relação. Os dados são da última terça, dia 25.

O Brasil já passou da marca de 117 mil mortes e o país contabiliza até o momento 3 milhões, 717 mil e 156 de casos da COVID-19.

O Brasil é o segundo país mais afetado do mundo pelo corona, perdendo apenas para os EUA. O novo coronavírus já chegou a 98,4% dos municípios do páis, segundo balanço do próprio Ministério da Saúde.

Com informações Sputnik
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here