A Rússia confirmou que já começou a produção em larga escala da sua vacina, Sputnik V, a primeira vacina contra a Covid-19 registrada no mundo.

O anúncio da fabricação do primeiro lote da vacina aconteceu ontem, sábado, dia 15.

Em comunicado, o Ministério da Saúde da Rússia confirmou que “a produção de uma vacina contra nova infecção por coronavírus, desenvolvida pelo Centro de Pesquisa Gamaleya, já começou”.

A previsão é de que 5 milhões de doses sejam fabricadas por mês.

Ao todo, pelo menos vinte países, incluindo o Brasil, demonstraram interesse em encomendar mais de um bilhão de exemplares da vacina russa.

A comunidade científica internacional ainda enxerga a vacina russa com certa preocupação, alertando para a falta de dados sobre a segurança e a eficácia da mesma – ela foi registrada antes mesmo da chamada fase três dos testes clínicos.

Nos Estados Unidos, o presidente Donald Trump afirmou que espera que a vacina russa funcione, mas destacou que também a falta de muitas informações sobre ela.

Trump também disse que o departamento de saúde norte-americano está fazendo uma lista de quem será imunizado primeiro, para quando a vacina for permitida no país.

A prioridade, segundo ele, ficará com os idosos, principalmente os residentes em lares de repouso.

Com informações Catraca Livre
Foto: reprodução Reuters

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here