O caso da menina ficou grávida aos 10 anos vai ganhando um tomando forma para um merecido recomeço. O governo do Espírito Santo anunciou está oferecendo à menina a possibilidade da troca da sua identidade e uma nova casa – gratuita e em outro local dentro do estado, para quando a família retornar.

O governo do Espírito Santo também informou que vai fornecer tratamentos tanto físico quanto psicológico, e ainda vai acrescentar uma ajuda financeira por dois anos, que podem ser renováveis pelo mesmo período.

Os benefícios vão incluir não só a menina, mas também a família dela.

A família já fazendo parte dos programas de Apoio e Proteção às Testemunhas, Vítimas e Familiares de Vítimas da Violência (Provita) e de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM), ambos do Sistema Estadual de Proteção a Pessoas Ameaçadas, que gerido pela Secretaria de Direitos Humanos do ES.

A decisão foi tomada após um hospital do estado ter se recusado a interromper a gravidez da menina que foi abusada.

No momento, a avó da menina é que é a sua responsável. A menina é orfã de mãe e o seu está preso atualmente.

Segundo a Secretaria de Direitos Humanos do estado, os programas são altamente sigilosos e informações sobre uma eventual aceitação do benefício não será divulgada ao público – até porque perderia todo o sentido da coisa, né?

A menina conseguiu realizar o procedimento de aborto na última terça, 18, em Recife.

Ela já teve alta do hospital, mas o seu destino não foi divulgado, como medida de proteção à criança. O tio, acusado do estupro e que estava foragido, finalmente foi preso.

Com informações Metrópoles
Palácio Anchieta/Gov ES – Foto: Agência AG

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here